segunda-feira, novembro 01, 2010

Presidenta ou presidente?

Entre os ineditismos da vitória de Dilma Rousseff está o de que o brasileiro se coloca, pela primeira vez, na dúvida sobre como tratar a nova líder do País: Presidente ou Presidenta?

A Folha de São Paulo decidiu padronizar: usará Presidente, como diz aqui. Se a Folha assim o escolheu, temos então um bom motivo para escolher o contrário.

Brincadeira à parte, a escolha não é só um detalhe. Trata-se de uma disputa semântica na qual está em questão realçar ou não a singularidade de gênero do ocupante ou da ocupante do cargo. Formalmente, no entanto, as duas formas são corretas.

Presidenta é o modo escolhido especialmente por mulheres militantes (ou pelos que querem fazer média com elas). Foi a forma utilizada por Dilma em comícios e em eventos mais fechados, para dar o impacto da mudança, mas não foi a forma utilizada nas peças publicitárias, para não assustar os mais conservadores.

Em princípio, gosto de "Presidente" pelo aspecto mais perene que confere à instituição Presidência da República. Ocupe quem ocupar o cargo, sempre teríamos um ou uma Presidente.

Mas creio que é só uma questão de tempo para que nos acostumemos com uma Presidenta, como prefere Dilma. Afinal, já estamos acostumados com governadoras e prefeitas.

E você, leitor ou leitora urgente, prefere Presidente ou Presidenta?

9 comentários:

Gustavo disse...

Dilma, como presidenta, será uma dirigenta muito competenta.

Vitor Menezes disse...

Rs, concordo. Uma super gerenta!

Angeline disse...

Não entendo de Português o suficiente para saber, acredito que os jornais em geral vão usar o termo presidente (mundando o artigo) por ser mais prático.
Mas, se existe o termo no feminino, prefiro o feminino PRESIDENTA!
E como disse o Vítor, vou praticar no blogue daqui por diante, o contrário da FSP, rsrs...

Felipe disse...

achei engraçado como ninguém, nenhum blogueiro defensor das liberdades da imprensa, que adora proclamar a mídia serrista e golpista, levantou a voz para falar da folha quando o jornal noticiou o esquema das licitações do metrô de são paulo, na reta final das eleições.

Ana Paula Motta disse...

Eu prefiro presidenta, embora soe ainda estranho e presidente é mais "prático". Hoje alguns usam "mulher poeta" como se poetisa fosse uma coisa menor, sou dos tempos do Colégio Eucarístico uso poetisa,rs.Assim que presidenta seja!!

Luiza Botelho disse...

Eu vinha usando "a Presidente", mas talvez adote "Presidenta", ainda não sei.
Certo mesmo é que continuo comemorando a eleição da primeira mulher Presidente, ou Presidenta, do Brasil!
Bjs,

Anônimo disse...

se fosse assim ninguém falava 'vereadora" ministra etc....

www.lanesamaro.blogspot,com disse...

PRESIDENTA, NIGUÉM AGUENTA!

Rodrigo disse...

Vitinho, só para ajudar: a presidente deverá assinar decreto determinando que o cerimonial passe a chama-la de presidenta Dilma...(ela determinará tb quais/ou todos os sobrenomes). É uma prerrogativa do cargo. A partir de então, todas as instâncias de poder deverão adotar o mesmo protocolo, o que, claro, não precisa ser adotado pelos veículos de comunicação. Mas vai acabar pegando... Não se esqueça que foi no governo Lula que começaram com esse negócio horrível de cumprimentar a TODAS e TODOS.

users online