segunda-feira, março 30, 2009

Telhado de vidro

Matéria que o Jornal Hoje, da Globo, levou ao ar há pouco sobre acidente em um estádio de futebol africano, na Costa do Marfim, que provocou a morte de 19 pessoas e deixou outras 132 feridas, conteve forte posicionamento editorial sobre a falta de cobertura adequada dos assuntos no continente.

O correspondente Marcos Losekan mostrou até um jornal europeu que deu pouco destaque à tragédia, além de páginas da internet onde o tema também foi pouco abordado, e comentou que o comportamento seria diferente se o caso tivesse ocorrido em grandes estádios famosos.

Tudo muito bonito. Só faltou explicar porque a Globo “cobria” a matéria com imagens de agência e pela sucursal de Londres. A emissora não tem sucursal na África. E quando lá aparece é para fazer a mesma busca de imagens exóticas ou de forte drama humano que fazem as TVs comerciais dos países ricos.

2 comentários:

Rafael disse...

Pensei a mesma coisa quando vi a matéria Vitor. É muito fácil criticar os outros e cometer os mesmos erros. Como diz o ditado... pau que bate em chico.... bom... o que esperar deles também né...

Bom post...

Yuri Amaral disse...

pois é, esses dias (na verdade, ano passado, creio), a record se vangloriava em ser a primeira emissora brasileira (se não da américa latina) a manter uma sucursal (nome engraçado, rsrs) com equipe de tv no continente africano. cláro que ainda é ineficiente, afinal, o que significa ter uma equipe na áfrica do sul? será que apenas um país representa todo o continente? continente, aliás, altamente diverso.

de qualquer forma, já é um avanço...

users online