segunda-feira, março 09, 2009

Inauguração camarada

Um partido de quase 90 anos inaugura no próximo dia 20, sexta-feira, a sua primeira sede própria. Trata-se do PCB. "Em outras épocas, o PCB já teve outras sedes próprias, mas sempre em nome de pessoas físicas, em razão da clandestinidade ou da falta de registro legal", explica a militante Graciete Santana, que foi candidata à prefeita de Campos.

A sede do partidão, que abrigará o seu "Comitê Central", fica no número 180 da Rua da Lapa, Centro do Rio, conjundo de salas 801. O evento de inaguração, que começa às 18h, terá lançamento do Congresso Nacional da sigla, de livros e um "singelo coquetel".

Um comentário:

Peixoto disse...

Olha só... eu não gosto muito de me meter nisso não, mas esse PCB que está aí, não é o mesmo Partidão de outras épocas.
O PCB se transformou no PPS no início da década de 90 e abandonou a sigla PCB por conta do peso da legenda e do preconceito que ela ainda trazia (Estamos falando de coisas do século passado, então ainda havia preconceito com comunistas).
Anos depois alguns pouquíssimos dissidentes resolveram fundar outro PCB, e essa já é uma outra história.
Minha mãe, Euzy Peixoto, fez parte do partidão. Meu avô, Tancredo de Oliveira ao lado de João Duro (pai de César Ferreira) ajudaram a fundar o verdadeiro PCB quando a gente ainda nem sonhava em ser projetado. Então, esse PCB que está ai lançando candidaturas, tem todo direito de usar a sigla, mas não é o mesmo partido de outras épocas. É um outro partido com uma outra história.

users online