terça-feira, fevereiro 17, 2009

"O capital é quem manda", também no Carnaval

"Nós estamos num país capitalista. Se alguém cria uma fábrica de botões, tem de vender botões para o mercado, o que obriga o proprietário a saber quantos botões pôr no mercado. Existe um planejamento. O problema do patrocínio nas escolas de samba é o mesmo do patrocínio do futebol, por exemplo. Ao longo de nosso estudo, não conseguimos visualizar uma política de patrocínios definida para a área do carnaval. Mas nós não podemos olhar para o carnaval de hoje como se estivéssemos na década de 30 ou na década de 70."

"Essa é uma discussão que está dentro da produção audiovisual. Os diretores de cinema dizem: “Poxa, estamos recebendo patrocínio da Columbia Pictures, uma empresa americana, e eles estão querendo ditar o padrão do filme.” Nós estamos num país capitalista, repito, onde quem tem dinheiro manda. Não é TV Globo que produz suas novelas? Ela produz o que ela quiser. As emissoras de televisão fazem pesquisas para saber a que tipo de novela o público quer assistir. Se os custos com determinado tipo de novela forem muitos caros, as televisões vão compensar isso com os patrocinadores que tiverem a fim de bancá-la. O que funciona é a economia de mercado. O Estado pode regulamentar, com o objetivo de impor certo equilíbrio, mas o capital é quem manda, e não poderia ser diferente no carnaval."

Do marxista Luiz Carlos Prestes Filho, em entrevista a Bruno Filippo, aqui.

5 comentários:

Anônimo disse...

Marxista? Generoso você, hein...
Trata-se apenas de um zero à esquerda de nariz em pé que se vale do nome do pai para dizer asneiras.

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Capitalismo... dim...dim...

Quando eu era criança via os blocos, saía de "mascarado sujo", vias "bonecas desengonçadas", meu pai até pintava os palhaços...

serpentinha, confete, e muita água na cara.

Depois fiquei adulta e deixei as "coisas de criança"...

Hoje, carnaval é coisa de "ADULTO" ... e não é mais `aquele... tão inocente.

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Anônimo das 18 e 20?
Marxista você, hein?

Trata-se apenas de um anônimo que nem tem coragem de aparecer com medo de vermos seu nariz que deve estar mais para pinóquio que para o Gepeto. O velhinho bom... que ensinava o bem para seu filho...

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

A quem serve o anonimato?

Vamos fazer uma enquete?

Se eu visse aqui um anonimato sério, ( tem um ou dois no máximo), eu apoiarai sua validez, haja vista servir como utilidade pública.
Mas o que vemos aqui, é um anonimato opressor e qua ainda prende os do bem, colocando os blogueiros em posição desconfortável e, quem sabe, sem volta.

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Imagine os que, em nome da democracia, invertem os valores aqui.

Já imaginaram esses governando a coisa publica?
Imagine só um pouquinho..
ACorda Campos!
Blogs são um bom termõmetro, para sabermos quem é quem?

Pior são os anõnimos...
Pior ainda, aceitar reivindicação de anônimos em nome da democracia...
Que totogafia boa é a blogosfera...

as máscaras estão caindo...gente.

users online