sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Bloco de desejos

Acabo de incluir na lista de futuras compras o livro Conversas de Cafetinas, que acaba de ser lançado pela Arquipélago Editorial. A obra, do jornalista Sérgio Maggio, "traça o perfil de oito cafetinas que ele conheceu em Salvador e em cidadezinhas do interior baiano, um trabalho jornalístico que apresenta uma visão pouco conhecida sobre o mundo do sexo", nas palavras do editor Tito Montenegro. Mais sobre o livro e a editora, aqui.

6 comentários:

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Se estas "cafetinas" são dos anos 50, com certeza vão "dar aula de moral" para colocar jovens, homens e mulheres de hoje com vergonha e buscando arrependimento urgente!
Gostaria de sentar e tomr um chá com uma delas. Histórias de pessoas feridas!!! COm certeza! Deve ser um livro instigante!

Sérgio Maggio disse...

Oi Vitor, legal Conversas de Cafetinas entrar em sua preciosa lista. Lanço o livro em Salvador Amanhã. Avisa a Rosângela que são oito histórias de vida diversificadas, algumas lá dos anos 1950, onde os cabarés mantinham a luz vermelha bem acesa, Tem mais informações do livro no blog: http://blogcricriemcena.com.br

Abraços

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Abri, e vi de cara a palava.

vagina= lugar de guardar a vagem... a semente... a vida...

Vida... onde estás?
Guardas a vida... e histórias tantas e tontas, contas.

Quem conta estas histórias?
mulher é romântica... não falaria assim de si mesma...
a não ser, que já tenha perdido a noção entre copos e não xícaras...

Mas valeu!

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Ah! já saindo , vi por acaso, um baton na xícara e uma brecha na parede.
O baton lembra boca, que lembra palavra, que lembra oração.

Brecha é um lugar aberto em uma cerca onde rapozinhas podem entrar para acabar com a vinha...

Brecha é um lugar aberto num muro, onde ladrões podem passar e vir roubar os frutos...
da vagem... da vagina...

Deus procura por alguém se ponha na brecha entre a misericórdia de Deus e a necessidade do homem.
Neste caso, a mulher...
Estou lembrando de uma música que Cartola fez para a filha dele quando soube que a mesma era uma prostituta:

O Mundo é Um Moinho
Cartola
Composição: Cartola

Ainda é cedo amor
Mal começaste a conhecer a vida
Já anuncias a hora de partida
Sem saber mesmo o rumo que iras tomar

Preste atenção querida
Embora eu saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco tua vida
Em pouco tempo não serás mais o que és

Ouça-me bem amor
Preste atenção o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho.
Vai reduzir as ilusões à pó

Preste atenção querida
Em cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás à beira do abismo
Abismo que cavastes com teus pés


E olha que coisa de Deus:
ali ele também toma café.

Alguém ai para ficar na brecha?


Ah! já saindo , vi por acaso, um baton na xícara e uma brecha na parede.
O baton lembra boca, que lembra palavra, que lembra oração.

Brecha é um lugar aberto em uma cerca onde rapozinhas poem entrar para acabar com a vinha...
Brecha é um lugar aberto num muro, onde ladrões podem passar e vir roubar os frutos...
Deus procura por alguém se ponha na brecha entre a miserocórdia de Deus e a necessidade do homem.
Neste caso, a mulher...
Estou lembrando de uma música que Cartola fez para a filha dele quando soube que a mesma era uma prostituta:
O Mundo é Um Moinho
Cartola
Composição: Cartola

Ainda é cedo amor
Mal começaste a conhecer a vida
Já anuncias a hora de partida
Sem saber mesmo o rumo que iras tomar

Preste atenção querida
Embora eu saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco tua vida
Em pouco tempo não serás mais o que és

Ouça-me bem amor
Preste atenção o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho.
Vai reduzir as ilusões à pó

Preste atenção querida
Em cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás à beira do abismo
Abismo que cavastes com teus pés


Sabe, as vezes cantamos músicas mas não sabemos de que dor ela nasceu.

E olha que coisa de Deus:
ali de onde tirei a letra, ele, Cartola, também toma café.

Alguém ai para ficar na brecha?

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Tudo é puro para os que são puros!

E aí, Vitor, Você vai de que fantasia na festa dos blogueiros?

Seria Urgente você providenciá-la!

Abs, uma das jumentinhas por aí, pois são muitas...

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Ah! vitor, aproveita para ver no you tube o video do Cartola com seu pai.
O pai pede ao filho para cantar: O Mundo é um Moinho. No final um comentarista tem uma fala que me engasgou!
Se a filha de Cartola tivesse seguido o conselho poético do seu pai, talvez ele, naquele dia, não tivesse vivendo a situação comentada ali.

É isso ai!
Uma "história de uma geração" que não foi contada!
Que postagem excelente esta sua!
Parabéns!

Não deixa de ver o video! É emocionante!


http://www.youtube.com/watch?v=L8U1Y9PBfig

Ah! Se eu pudesse abraçá-los e dizer: O início foi triste, mas o final pode ser feliz...

"o enredo não foi bom", disse o comentarista.

Ah... se eu pudesse abraçar os três... as três gerações: Avô, pai e filha... ah... se eu pudesse!!!!

users online