sexta-feira, setembro 12, 2008

O vexame da gestão em Campos

Excelente o nível do debate encerrado há pouco entre os concorrentes à Prefeitura de São Paulo, na Band. Os principais problemas da cidade foram levantados, perguntas pertinentes foram feitas, e não faltou nem mesmo um ou outro molho de provocação para espantar o sono.

Um dado que me chamou a atenção foi o orçamento municipal informado pelo prefeito Gilberto Kassab, de R$ 22 bilhões — que, segundo a ex-prefeita Marta Suplicy é R$ 10 bilhões superior ao da sua gestão. Daqui da planície do petróleo, é impossível não fazer umas contas rápidas: são R$ 22 bilhões para 11 milhões de paulistanos, o que dá R$ 2 mil por habitante/ano.

Em Campos, somos quase 450 mil habitantes, com um orçamento para 2009 de R$ 1,5 bilhão. Dá um pouco mais de R$ 3,3 mil por habitante/ano.

Considerando que os problemas de Campos são infinitamente menores do que os de São Paulo, o vexame campista fica ainda mais evidente. Nada, absolutamente nada, justifica o estado lastimável da cidade.

2 comentários:

Rafael disse...

Duas palavras explicam isso fácil, fácil... Coronelismo e Corrupção ...

sem mais...

abraços...

Anônimo disse...

Vitor,
Não querendo explicar nem defender nada nem ninguem em meio à verborragia eleitoral, há que considerar tb o aporte financeiro que a iniciativa privada na maior cidade da América do Sul desempenha. Mais, o ingresso de recursos econômicos que tanto o governo estadual como o federal despejam...

Aqui acontece exatamente o inverso:TODO O MUNICÍPIO, SEUS AGENTES ECONÔMICOS E SUA POPULÃÇÃO DEPENDEM DOS RECURSOS MUNICIPAIS!

Aqui ainda vigora a máxima patrimonialista do séc.XIX.

Vexame foi nossa projeção nacional através do casal garotinho. Campos foi axincalhada, virou motivo de chacota nacional graças ao empenho obstinado destes dois!
Josélia

users online