terça-feira, setembro 16, 2008

Alunos acampados na UENF

Fotografia: Yuri Amaral


Alunos da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) mantêm um acampamento no campus da universidade como parte dos movimentos de manifestação por criação do Restaurante Universitário e outras reivindicações. Mais informações no CMI e no blog do Yuri Amaral
Fotografia: Yuri Amaral

Pauta de reinvidicação do Movimento Estudantil da UENF:

- Construção do Restaurante Universitário (bandejão)
- Construção do Alojamento Estudantil
- Equiparação das bolsas ao salário mínimo
- Transparência e agilidade nos diversos processos administrativos
- Paridade Eleitoral e nas Instâncias Deliberativas

8 comentários:

Vitor Menezes disse...

Fotos bacanas... Boa, seu Alexandro!

Yuri Amaral disse...

Opa! Desculpe, mas as fotos são minhas.. rsrsrs

Anônimo disse...

Retratista vaidoso! Hum... Nóoossa!!

Yuri Amaral disse...

Haha! Antes vaidoso que covarde! Da próxima vez que quiser me ofender, mostre a cara!

Correção não é vaidade. Ceder os créditos ao fotógrafo faz parte da política de copyleft, que me submeto ao postar fotos minhas na internet. Inclusive porque se alguém não gostar de ver sua imagem divulgada na internet tem que se ver comigo, e não com Alexadro.

rufus disse...

A pauta também é correta, a exceção da paridade. Alunos são corpo transitório, não podem ter nas decisões mesmo peso de quem pensa e vive a universidade por décadas!

Yuri Amaral disse...

'Corpo transitório'? profesores e técnicos também o são, só que num rítmo mais lento. o importante é a representação da categoria, que permanece, mesmo com os indivíduos residindo na universidade por 4 anos, em média.

Victor disse...

É.. A Uenf tem apenas 14 anos e nesses quatorze anos vimos muitos professores entrando e saindo por vários motivos como: baixos salários (comparado com as outras estaduais), por a universidade ser longe da capital, por falta de um bom plano de cargos e salários, entre outros motivos.
Observamos que, em grande maioria, os professores vêem na UENF uma passagem até uma universidade maior ou mais tradicional, e diferentemente há vários alunos que terminam a graduação e ingressam em programas de pós graduação nesta.
Então, só quem estuda lá pode observar que viver e pensar a universidade não é, de fato, o objetivo da grande maioria dos professores, que consideram a UENF como uma universidadezinha de interior.
Ao contrário, quem pensa e vive a universidade (depois de Darcy Ribeiro) foram os alunos, que lutaram a favor da automia e agora lutam pelo bandejão.

Victor Mello

Victor disse...

obs: "automia" por autonomia.

users online