segunda-feira, setembro 14, 2009

PDT questiona eficácia de teste proposto pelo TSE e mantém suspeita sobre urna eletrônica

O PDT divulgou hoje nota para registrar que mantém o seu questionamento sobre a segurança das urnas eletrônicas. O partido considera ineficaz o teste que fará o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que desafiou hackers a descobrirem falhas no equipamento. Para o PDT, o Tribunal faz apenas "marketing".

"O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), numa jogada de marketing, está anunciando aos quatro ventos que em novembro próximo vai permitir que hackers tentem quebrar os códigos de segurança das urnas eletrônicas em uso no país – mas sob a condição de que trabalhem sob a supervisão do próprio TSE e, também, que se inscrevam antes para fazer o teste. Ou seja, mostrem a sua cara. O desafio tem uma razão - os controladores do sistema eleitoral brasileiro querem provar que ele continua 100% seguro, embora especialistas independentes em informática garantam o contrário e continuem exigindo a impressão do voto eletrônico, apelo que a sociedade começa a ouvir", diz a nota.

O partido considera que os verdadeiros hackers não atenderão ao chamado do TSE. "Hackers, piratas cibernéticos, nunca mostram suas caras e ferramentas de trabalho porque trabalham na ilegalidade", avalia.

O PDT defende que as urnas eletrônicas imprimam os votos para conferência dos eleitores. E em caso de suspeita sobre o resultado, a contagem manual poderia ser feita.

Um comentário:

Marcelo Bessa Cabral disse...

Falar é fácil. Sem argumentos, mais ainda...

users online