quarta-feira, setembro 16, 2009

Colocação infeliz

Skatistas, ciclistas (de bicicros), roqueiros e integrantes de tribos avessas aos ternos de linho, rígidos horários de trabalho e sapatos de camurça, sofrem com o preconceito desde que a Terra é redonda, mas, serem chamados de vândalos por um jornalista à serviço da Prefeitura é um pouco demais.
Em release enviado para todos os meios de comunicação na manhã de hoje, um coleguinha fez a infeliz colocação ao dizer que "vândalos com seus skates" destruiram as letras do Monumento ao Expedicionário na Praça do Santíssimo Salvador.
Felizmente, o texto, que foi para o site oficial da Prefeitura, passou pela atualização dos jornalistas da Secretaria de Comunicação, que amenizaram as acusações. Clique aqui e leia o texto que saiu no site da Prefeitura.

Tem mais sobre os vândalos do skate aqui no Mucufo

5 comentários:

Rosângela disse...

Vitor, será que não estão internalizando algo que está muito claro em alguns blogs, não?
É até "entendível" o não suportar este ou aquele, mas tratar do jeito que tratam, falar o que falam e discriminar com palavras de baixo calão é muito para o gosto de um normal.

E se isto pode ser feito devido a liberdade de expressão, não vejo que usar o termo "vândalo" tenha sido com uma conotação além do costume em pronunciar tal nome diante de depredações.

Esta é uma expressão comum... a depredações a coisa pública... Não vi uma ofensa além disso.

Não sei se é porque estou acostumada às ofensas...pode até ser...

Rosângela disse...

Em tempo: depredação.

Ah... pior que colocação infeliz são as colocações que ofendem nossa honra. E isso por aqui pelos blogs... Vou te contar!

Anônimo disse...

A farra do dinheiro público continua, muito nas mãos de pouca gente não dá certo, sou a favor da divisão desse dinheiro maldito pelo Brasil, pois a educação da cidade está uma merda e as favelas/currais eleitorais só crescem.

Cassio Peixoto disse...

skatista é atleta e desportista e não vândalo ou depredador, chamar atletas de vândalos é preconceito, o problema não é da Prefeitura, mas de quem escreve e distribui isso para todos os jornais. É para se sentir ofendido sim.
Quem trabalha, estuda, anda de skate, é artesão, jogador de futebol, cantor, músico, roqueiro, sambista, ou qualquer outra profissão que fuja do convencional não é vagabundo ou vândalo.
As pessoas têm que parar de ofender gratuitamente. A questão não é quem quebrou, mas sim em quem por a culpa.

Rosângela disse...

Verdade. Concordo, Cássio. E desculpa pois me referi a Vitor em vez de você, dono da postagem.
Meu sobrinho é Skatista e se sentiria muito ofendido de ser chamado de vândalo.

Mas é verdade, Cássio. As pessoas tem que aprender a parar de ofender as pessoas.

Há um ditado que diz: A Palavra branda desvia o furor e a palavra dura suscita a ira.

Rosângela

users online