quinta-feira, junho 04, 2009

O Super Calçadão do Oviedo

Por falar em Rede Blog, continua dando o que falar as sugestões do bom espírito de porco Gustavo Oviedo, feitas na rede do último dia 21. Uma delas é a de criação de um super calçadão (reprodução abaixo), com a qual concordo, entre muitas outras idéias ousadas e inquietantes. Concordo com quase todas, a exceção é a cobertura do Canal Campos-Macaé. Veja a íntegra do post aqui.

8 comentários:

Gustavo Alejandro Oviedo disse...

Vitor, fico muito feliz com a sua concordância, e posso entender por que você e outras pessoas são contrárias à cobertura da Beira Valão. Ao final de contas, cada um imagina o que bem quer imaginar. Mas um resto de sensatez, que ficou esquecido na minha cabeça, me disse que não há como voltar àquele valão parquizado e bonito que admiramos nas fotos antigas.
Para preservar e admirar a importância histórica do canal Campos-Macaé, tem de sobra depois do McDonalds.

wellington disse...

Então o que não tem mais jeito deve ser enterrado? Olha haja túmulo pra tanto defunto...
Não podemos esquecer da importância histórica do canal, aberto pelos braços dos escravos, há de ter alguém para desenvolver um projeto urbanístico que torne o canal, não como era, não seria necessário, mas com um mínimo de tratamento que o torne agradável para a população.

Vitor Menezes disse...

Caro Oviedo. O Canal é tombado pelo patrimônio histórico. E mantê-lo aprazível custaria muito menos que uma super obra de cobertura. Depois do Mcdonalds, assim como em outras áreas desta vasta planície, há muito espaço para muitos e muitos parques municipais. Não precisamos cobrir o valão para tê-los.

Thiago disse...

Proponho que o valão seja descoberto até o rio Paraíba (acabar com o parque Alberto Sampaio) e saneado, Além de um bom tratamento paisagistico para todo o seu entorno.

Provisano disse...

O que se deve fazer é retirar a cobertura feita no trecho em que ele está coberto e refazer o projeto paisagistico original. Não há nenhum mistério nisso.

Acabar com o despejo de esgoto in natura no valão é uma atitude a ser cobrada da empresa responsável pelo tratamento de esgoto da área central da cidade, afianl, ela fatura muito e tem que solucionar essa questão.

Limpar o canal em sua extensão, revitalizá-lo e torná-lo navegável e establecer um "tour" por ele por exemplo.

Do jeito que está hoje, é um péssimo cartão bostal, isso mesmo, não é erro de digitação, é BOSTAL mesmo.

No mais, a idéia do Gustavo é para lá de bacana e extremamente viável de ser implantada.

fulinaíma produções disse...

Como sou um bicho que as vezes mete o nariz aonde não é chamdo, e como bom espírito de porco tem que ser. acho sinceramente que o Canal já era. Assim como muitas outras coisitas em nossa goyta city minha musa corrompida. o Canal Campos Macaé hoje, como tantos outros é um esgoto há céu aberto, e vivendo uma situação que há muito tempo vem-se alertando para isso, mas quem? quem Prefeito, que autoridade Estadual Municipal Ou Federal, nesses último 50 anos que é desde quando me entendo como gente, tomou alguma atitude com relação a esta coisa vergonhosa, este cartão postal de uma cidade que hoje virou propagandista de Motrel de Péssima Categoria: com o Slogan: Minha Cidade - Meu Amor. Nem os motéis da BR 101 adotariam tal campanha. E para colocar mais lama na pimenta vem aí na Festa do Santíssimo show de Roberto Carlos, contratado por um milhão de duzentos mil reais, que acabou de estourar o orçamento da FCJOL. Essas são as prioridades, o Canal que se lixe!

Artur Gomes
blogueiro desocuapado
Nação Goytacá
http://goytacity.blogspot.com

fulinaíma produções disse...

Garanto que custaria muito menos do que a FCJOL vai pagar pelo Show de Roberto Carlos programado para a resta de São Salvador, qajue acabou de estpurar o orçamento, muito ao contrário das prioridades que o Secretário de Cultura informou recentemente em uma entrevista publicada pelo Jornal Mania de Saúde, afirmando que os gradne shows superfaturados teriam fim. Tentem saber o preço do cachê, e verãos e é super faturamento ou não.

Rodrigo Rosselini disse...

Bom... É óbvio que é preciso fazer algo com o canal. Talvez cobrir não seja a melhor saída... além do que considerou Wellington.. parece varrer a sujeira para baixo do tapete, e teríamos mais concreto e mais asfalto, na contra-mão do momento. Também não dá pra descobrir o que foi coberto, ou vocês se esqueceram que há um viaduto exatamente em cima, Desde a Gil de Góis até a Beira-rio? A não ser que fosse implodida aquela aberração, que esconde a cidade. Outro dia estava por lá fazendo umas fotos e vi que aquele obelisco em frente a igreja presbiteriana perdeu totalmente sua identidade. Ele foi erigido em homenagem à importância de Campos enquanto produtora de "assucar", como está, ou melhor, estava gravado no monumento, pois uma "reforma", simplesmente retirou todas as inscrições gravadas no monumento, que agora é um obelisco à nada, sufocado por uma monstruosidade que a arquitetura tanto condena hoje. Não sei se estamos na contra-mão ou parados.

users online