sexta-feira, agosto 28, 2009

Me tirem do mailling!

Dois releases enviados hoje pela Prefeitura de Quissamã chegam a ser uma maldade para com os campistas. Ô inveja!

Olha só:

Foto: Genilson Pessanha/Secom PMQ

Alexandra Moreira, Luciene Figueiredo, Luiz Gustavo Pessanha e Márcia Bibiane durante a visita ao Complexo Machadinha

28/08/09
Release para Imprensa

Quissamã recebe técnicos do Sistema Estadual de Museus

A presidente da Fundação de Cultura e Lazer, Alexandra Moreira Gomes, recebeu, nesta semana, representantes da Superintendência do Sistema Estadual de Museus para conhecerem o patrimônio histórico-cultural de Quissamã. Esta visita faz parte de um projeto de política integrada com os municípios fluminenses, a partir da valorização do patrimônio local. Na ocasião, Alexandra foi informada que Quissamã sediará, em novembro, uma oficina de recuperação de documentos, que contará com a participação de gestores de cultura de todas as cidades integrantes do Sistema de Museus.

Para a presidente, esta visita representa a repercussão do sucesso do trabalho realizado pela Prefeitura no resgate da identidade cultural do município. “Estamos nos tornando referência regional na restauração do patrimônio histórico, graças à dedicação de toda a nossa equipe. Além disso, com a vinda dessas especialistas, temos a oportunidade de ampliar nossos horizontes trocando experiências somando forças para novas propostas”, destacou.

O Sistema Estadual de Museus foi criado em março deste ano durante o I Fórum de Museus do Estado. O objetivo é incentivar e apoiar os museus de todo o território fluminense, a fim de que eles cumpram a missão de fortalecer a história e a identidade cultural das cidades em que atuam, além de desenvolver políticas e programas conjuntos de preservação do patrimônio.

Outra proposta deste sistema é estimular e apoiar a implementação de novas instituições de cultura, prestar consultoria aos museus, estimular programas de qualificação profissional na área museológica, além de, no futuro, estabelecer um banco de dados dos museus e seus acervos.

No roteiro, foram visitados todo o centro histórico - Centro Cultural Sobradinho, Cine Quissamã, a Réplica da Estação Ferroviária do Centro; e a Casa de Mato de Pipa -, o Solar da Mandiquera; o Complexo Cultural Fazenda Machadinha, e por último, o Museu Casa Quissamã, onde foi contada sua história, além dos detalhes sobre o restauro e da aquisição dos bens contidos naquele prédio.

“Aqui a cidade está viva”, resumiu a superintendente do Sistema de Museus, Márcia Bibiane, impressionada com tudo que encontrou no município desde sua última visita, em 2000. “Faz uma grande diferença a atenção e o cuidado da administração local em relação à memória. É de emocionar”, disse.

Segundo ela, a restauração mostra toda uma preocupação na manutenção dos aspectos históricos do espaço. “Foi tudo bem pensado, amparado pelos critérios técnicos de restauro com os órgãos especializados neste setor”, avaliou Márcia, após a saída do Museu.

Para o prefeito Armando Carneiro esta visita é muito importante para justificar as políticas públicas de gestão de cultura vigentes e também para reforçar as parcerias com o Governo do Estado. “Acreditamos que o resgate histórico pode fomentar o turismo daqui da cidade”, ressaltou.

Participaram também da visita, a museóloga Luciene Figueiredo e a bibliotecária, Ana Cristina Ferreira do Valle.


28/08/09
Release para Imprensa


Prefeito assina cessão provisória da Estação de Conde

O prefeito Armando Carneiro assinou, nesta semana, o termo de cessão provisória de uso gratuito do imóvel referente à área do triângulo ferroviário da localidade rural Conde de Araruama, que engloba a estação de mesmo nome, a antiga casa do agente e a área do pátio ferroviário, totalizando uma área de 23.743 m2 às margens da RJ-196. A assinatura aconteceu na sede do Serviço do Patrimônio da União (SPU), no Rio.

De acordo com o documento, a Prefeitura está autorizada a utilizar gratuitamente o imóvel exclusivamente para fins de implantação do Conjunto Histórico da Estação de Conde de Araruama. A idéia é promover a perpetuação da memória ferroviária, além de contribuir para o desenvolvimento local.

Com isto, o restauro, a manutenção e a conservação do imóvel ficará a cargo da administração pública municipal. O prédio passará, a partir daí, a ter utilização sócio-cultural, sendo transformado em um Centro Histórico, expondo documentos e objetos relativos à sua importância, além de servir como ponto de receptivo turístico.

Segundo a presidente da Fundação de Cultura e Lazer, Alexandra Moreira Gomes, esta cessão é mais uma conquista para o resgate histórico-cultural do município, além de ser mais um atrativo turístico para a população e visitantes. “Foram três anos lutando por este projeto, até ser regulamentada a medida provisória. O bom entrosamento do município com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – o IPHAN, na pessoa do Carlos Fernando, do Jorge Feijó Filho, do Serviço de Patrimônio da União (SPU) e representantes do Departamento de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) também foi muito significante”, ressaltou Alexandra.

O projeto de restauro prevê a integração do antigo armazém Ribeiro & Filhos (prédio histórico de 1879), que foi desapropriado em 2006 pela Prefeitura de Quissamã, além da área do entorno da antiga estação e do armazém. O armazém será recuperado respeitando a arquitetura e o material original da construção. Já a nova Estação vai dispor de uma cafeteria, espaço para exposição do acervo histórico, um stand, loja de souvenires, quatro banheiros, dois depósitos e administração.

Histórico - Com a fundação do Engenho Central de Quissamã, em 1877, foi construída uma estrada de ferro particular de 36 km de extensão, ligando a vila ao entroncamento com a Estrada de Ferro Macaé-Campos, na estação de Santa Fé, depois denominada Conde de Araruama. Instalada ramificações para todas as propriedades, o Engenho Central as servia com três locomotivas - denominadas Barão de Araruama, Quissamã e Baiana - e 40 vagões, incluindo três exclusivos para passageiros.

A estação de Conde de Araruama foi inaugurada em 1875, segundo o relatório do presidente da Província do Rio de Janeiro. Em 1879, foi aberto o primeiro trecho do ramal de Santa Maria Madalena, que saía de Conde. Este fechou para operações de passageiros em 1967, sendo que a parte inicial da linha, que seguia até Conceição de Macabu continuou operando até os anos 1990, justamente para transportar material para a Usina Victor Sence.

“É um patrimônio que estava se perdendo ao longo do tempo. Com o repasse deste imóvel para Quissamã, podemos tomar aproveitá-lo através desta cessão gratuita”, destacou o prefeito Armando Carneiro.

4 comentários:

zebulom disse...

Eu sei, Vitor, que quando a gente fala "que inveja!", está fazendo um elogio...e está dizendo que não temos isso ainda...

Mas olha... vamos abençoar Quissamã. Eles tem a história deles e estão fazendo e refazendo de acordo com o que tiveram, são e tem...

Não precisamos ficar com inveja, porque além de também podermos contar com o nosso ontem e hoje, Campos está vivendo algo único. Campos está abraçando o Amanhã. Um amanhã de verdade, integridade e humildade. Já pensou um time de jovens "Daniéis-Timóteos" servindo com verdade e integridade à Cidade de Campos? Já pensou uma Cidade contar com um time de jovens que estarão revendo a cada dia seu caráter para fazer a diferença contribuindo com o que são e não o que esperam? E que independente do Governo, da profissão que tiverem, serão honestos, não abrindo mão da INTEGRIDADE, VERDADE E HUMILDADE.

Espero que a inveja que eles provocarem em outras cidades seja a semente para brotar em outros jovens a plantinha que crescerá espalhando pelo Brasil.

Quissamã, Deus abençoe você.
Campos, Deus abençoe você!
Brasil, Deus abençoe você!

Deus está completando um projeto dEle onde nada vai ser mais claro que os relacionamentos verdadeiros, respeito mútuo e palabra boas de um futuro bom.

Que as Cidades do Brasil sejam abençoadas!

Parabéns, Quissamã.

zebulom disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Xacal disse...

deus é um velho sádico e filho-da-puta...só assim podemos explicar algo como a existência de algo como a "jumenta"...

ou será que ela é "coisa" do tinhoso...???

não sei, não sei...vai ver ela orbita em uma dimensão paralela, onde deus e diabo sejam a mesmíssima coisa...

Rodrigo Rosselini disse...

Rsrsrsrs.

users online