segunda-feira, outubro 13, 2008

Programa da TV é mais quente do que o do rádio

Os programas dos candidatos Arnaldo Vianna (PDT) e Rosinha (PMDB), na propaganda gratuita da TV que acabou de ir ao ar, deixaram claro os principais argumentos de suas campanhas para este segundo turno. De modo geral, ambos foram mais fortes do que os veiculados nas emissoras de rádio.

Vianna, que abriu o horário, fez uma espécie de reapresentação de sua biografia, vinculando-o a uma trajetória política com origem no movimento estudantil. Grande parte do seu programa foi ocupada com a veiculação de propostas para a área de saúde, com as promessas de funcionamento 24 horas para postos, investimentos no Hospital Ferreira Machado, criação de emergência, maternidade e de centro de diagnóstico por imagem no Hospital Geral de Guarus, construção do Hospital Geral da Baixada e do Hospital Geral do Farol de São Thomé (com unidade de queimados), além de saneamento básico para todos os bairros e distritos.

O programa de Arnaldo voltou a exibir depoimentos já presentes no primeiro turno, como a fala geral do presidente Lula aos candidatos de partidos aliados, e específicas dos ministros Sérgio Rezende, Edson Santos e Carlos Lupi.

As referências mais diretas à adversária, Rosinha, foram feitas em momentos como o que utiliza o slogan “Esse voto vale muito mais” — uma resposta ao “Meu voto é válido”, da oponente —, em fala forte em que o candidato afirma que “tentam de forma covarde afastar o candidato da disputa... Quero restabelecer a ordem política de Campos”, e no encerramento, com a provocação “Assista agora o programa da candidata do Feijó e do Garotinho”, explorando a rejeição de ambos.

Rosinha mais dura

O programa da candidata Rosinha, embora utilizasse dos mesmos recursos de vídeo clipe que deixam a mensagem mais leve e mais emocional, destinou mais tempo a ataques diretos. Além de exibir a mesma fala do rádio, onde a candidata diz ser candidata apenas por respeito ao eleitor, já que seu adversário concorre sem registro, o programa apresentou uma edição do julgamento de Vianna do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na última quinta-feira, com os momentos mais delicados para o concorrente.

Foi reprisado trecho da intervenção do advogado Francisco Pessanha no Tribunal, quando este fez a acusação de Arnaldo lembrando as seis reprovações de contas existentes no TCE (Tribunal de Contas no Estado) e uma na Câmara de Vereadores. O programa mostrou, ainda, depoimento do próprio Pessanha garantindo que os votos dados a Arnaldo serão anulados.

Contribuindo para consolidar a tese da instabilidade política do município como sendo fruto da insistência do adversário em concorrer, o programa também mostrou depoimentos populares falando em “desrespeito”, “não agüento mais”, “estamos com o nome sujo lá fora”.

Outro destaque do programa da candidata foi o depoimento do presidente da UJS (União da Juventude Socialista), afirmando que, no primeiro turno, apoiara a candidata Odete Rocha (PCdoB) por desejar mudança para a cidade, e que pelo mesmo motivo, agora, apóia Rosinha.

4 comentários:

Anônimo disse...

O parque Cidade de Luz recebeu nesse fim de semana uma equipe de jogadores de futebol da Cidade de Tangua RJ, para uma disputa amistosa com os jogadores da Cidade de Luz, em um dado momento um jogador perguntou para um grupo em quem iam votar no segundo turno, um dos rapazes disse, "Eu sou Rosinha", O grupo do Rio ficou apavorado,"vc esta louco, essa mulher não presta, ela acabou com o Rio." Será que precisa alguem de fora pra abrir os olhos do povo de Campos?

Marcela Alvarenga disse...

Muito simplório o comentário acima, dizer que ela acabou com o Rio de Janeiro é uma piada, esse lance de que é preciso vir alguém do Rio para abrir os olhos é uma tolice, se esquecem do preconceito que todos do Rio de Janeiro Capital e cidades circunvizinhas(onde moram os que se acham cariocas), tem com os moradores de Campos e principalmente quando estes ocupam algum cargo no cenário nacional.
Qual a importância de Tangua dentro do Estado,não passa de uma cidade dormitório do Rio de Janeiro).
O que deve apavorá-los são os desmandos praticados pelos traficantes e milícias.
De conversa fiada eu to enjoanda, me apresente propostas sérias para que eu possa definir meu voto.
Marcela Faria Alvarenga.

Josimar disse...

O pessoal de Cidade Luz deveriam lembrar ao pessoal de Tanguá (vizinho de Itaboraí), que eles conseguiram um Pólo Petroquímico graças a ela.

Anônimo disse...

Vamos fazer um negócio, mandamos o Arnaldo para o Rio. Aí e que eles vão ver o que é bom para tosse.

users online