quinta-feira, março 11, 2010

Rosinha fala em movimento separatista

É por essa e por outras que ninguém com o mínimo de juízo acompanha esse movimento regional em defesa dos royalties. Está aqui, no Ururau, que a prefeita Rosinha Garotinho disse hoje, na manifestação que mantém interditada a BR 101, que "se a Constituição for rasgada, nós vamos pregar o movimento saparatista do estado do Rio. Sem o Pré-Sal, o estado, se fosse um país, seria o sexto maior produtor de petróleo, e com o Pré-Sal, o terceiro".

Pode uma coisa dessa?

18 comentários:

Anônimo disse...

Eeepa!N dá pra levar a sério mesmo essas "lideranças"!

Herval Junior disse...

Por essas e outras,acho eu,devemos apoiar a vereadora Odisséia na instalação de uma CPI dos Royalties na Cãmara dos Vereadores.
Não podemos perder essa oportunidade histórica em fazer justiça com nossas próprias mãos,mesmo que acabe em chuviscos.
Vamos começar?
A Rede Blog idealizada por ti ainda vive e agora está mais forte do que nunca,aguarde!
Um grande abraço!

José Maria eu acredito disse...

Depois, não adianta chorar, Polo petroquimico tá la em Itaborai, Elá Lutou é nos, ficamos criticando, depois não adianta tem que lutar mesmo João Batista era considerado louco, mas anunciou a vinda de Cristo, os sabios são enganados pelos loucos, pena que não pude ir critica é valida, somos todos livres para espressar nossos pensamentos!

Anônimo disse...

Vamos formar um novo país, formado pelo Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo... querem nos roubar..vamos nos tornar indpendente.

Álvaro Marcos disse...

Antevejo um segundo movimento separatista, desgarrando Campos de todos os outros. Desta maneira somente nós, aqui, seríamos um país. Garotinho realizaria seu sonho de ser presidente e ainda há outras vantagens, como as emancipações de Guarus, da "Baixada da Égua" e da região de Morro do Coco. Olha que interessante!!!

Vitor Menezes disse...

Se o Rio se tornar um país, eu me mudo para o Brasil!

Marcelo disse...

Sou favorável. Desconfio que o Dep. Ibsen Pinheiro, como bom gaúcho que é, já amarrou lencinho vermelho no pescoço para comemorar o movimento separatista histórico "Guerra dos Farrapos ou Movimento Farroupilha", Na época, para defender sua RIQUEZA, a CARNE SECA que era altamente taxada para financiar o TODO O IMPÉRIO.
Os estados do Sul do País, por serem mais ricos, sempre apareceram com movimentos separatistas. Rio Grande do Sul do Dep. Autor da PEC é o Campeão seguidos por Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Agora, como a exploração do petróleo fez o "olho crescer" dando mais que a soja, as indústrias e outras "riquezas" produzidas no Sul do país, a proposta é repartir para quem não o produz?
Esta fatia fraterna é a que está contida nos 40% do Governo Federal que deve aplicá-la em todo o País.
Vamos evitar de misturar preferências partidárias com interesses dos fluminenses.

Anônimo disse...

Parece que a noção de que guerrilhas separatístas assassinam nossos amigos,filhos irmãos,não existe para muitos politicos.Ganância,ganância e mais ganância...

Anônimo disse...

Sou afavor de partidos estaduais, não posso deixar de levar em consideração minha ideologia separatista. Sou franco não acredito no Brasil. Nasci e cresci em São Paulo e não em Brasilia.
Não acredito em uma constituição que obrigue jovens a servir a um exercito e muito menos em uma constituição que para não ser diminuida em abrangencia territorial, não permite descaradamente a dissoluçao do estado.

Junior disse...

Não sou eleitor da Rosinha, mas no que diz a respeito a isso estou com ela. O Rio de Janeiro vem sendo roubado pelo Brasil a décadas, pois nos tiraram a capital depois o financeiro e magora o nosso petróleo. SOU SEPARATISTA SIMM

Rodrigo disse...

Agora vcs flumineses sabem como é contribuir muito com impostos e produção para um país e receber bem menos em retorno.

O Brasil sem os estados de SP, RJ, PR, SC e RS mais MT e MS não é nada.. estes estados sustentam todo Brasil e suas políticas assistencialistas que objetivam verdadeiramente manter o voto de cabestro e não efetivamente erradicar a pobreza. Isso é só fachada...

Façam as contas! Quanto enviam de dinheiro para Brasilia e qto recebem? E se aplicassem todo o dinheiro no estado, fazendo benfeitorias para TODA a população?

Vejo o assunto "Separatismo" retornando com a possibilidade de Dilma ser a próxima presidente, uma representante do Foro de São Paulo e daqueles que lutavam por uma ditadura comunista (VAR Palmares)..

Acorda Brasil!

Anônimo disse...

Penso que chegou o momento de ao menos divulgarmos nos sites de relacionamentos e cobrarmos da mídia e de nossos políticos um PLEBISCITO pela INDEPENDÊNCIA DO RIO DE JANEIRO. Sim, é isso mesmo, SEPARATISMO.

Vivemos em um pseudo-pacto-federativo, no qual enviamos à União sua segunda maior arrecadação, mas nossa posição no recebimento de repasses costuma figurar lá pelo penúltimo lugar.

Apenas para o petróleo invertem a lógica do ICMS, destinando sua tributação ao comprador e não ao fornecedor.

Tudo sempre funcionando de forma a lesar o Rio de Janeiro. Por conta de todas essas distorções, passamos por um processo grotesco de degradação e empobrecimento, desde a transferência da capital para Brasília.

No primeiro momento em que tentamos dar uma respirada e reverter um ciclo negativo, a inveja e ganância dos goeludos representantes de outros estados já se volta contra nós e tentar nos tomar na mão grande os royalties do petróleo, valor destinado a compensar os riscos e ônus decorrentes de sua atividade exploratória (o que certamente não atinge os estados não produtores).

Curiosamente não vejo ninguém falar em dividir os royalties de atividades como a mineração, que beneficia estados como o Pará e Minas Gerais (que votaram a favor da tunga nos nossos royalties), mesmo sabendo que as riquezas do subsolo também pertencem à União (lógica distorcida empregada pelos sanguessugas).

Ninguém fala, igualmente, em cobrar o ICMS da hidrelétrica de Itaipu no destino...

Anônimo disse...

(continuação)

Assim, de exceções em exceções sempre lesando o Rio de Janeiro, vamos mantendo o estado em processo contínuo de degradação, enquanto as riquezas aqui produzidas seguem para brasília e outros estados, onde serão "muito bem versadas" por Sarneys, Idellis, Ibsens (e seus colegas anões do orçamento), etc., etc. etc.

Afinal de contas: o que ganhamos em participar dessa farsa federativa?

A verdade é que, como um país:

. seríamos membros da OPEP;
. teríamos enorme parque industrial (atual líder nacional em siderurgia e muitas outras atividades);
. teríamos incompárável potencial turístico;
. controlaríamos com facilidade nossas fronteiras tanto para evitar o ingresso de drogas, armas, etc. (combatendo o crime) quanto para conter o êxodo demográfico oriundo de outros estados (contendo a favelização daqui);
. seríamos um país extremamente superavitário e, só investindo aqui mesmo os impostos enviados à União já ganharíamos mais do que hoje recebemos por royalties e compensações do petróleo;
. empresas que quisessem vender para nosso grande mercado consumidor teriam que pensar em montar fábricas aqui, gerando empregos e impostos para o nosso povo;
. teríamos a oportunidade de ressuscitar a agricultura do norte-fluminense (nota: a região serrana abastece 90% das hortaliças consumidas no resto do estado);
. ficaríamos livres da turma de brasília, mantendo nossos políticos próximos do povo e sem uma "ilha da fantasia" onde se sintam à vontade para "aprontar";
. poderíamos investir nos nossos serviços públicos em vez de vê-los sucateados, enquanto os servidores de brasília ganham três, quatro vezes mais para serem fantasmas em prédios suntuosos;
. etc., etc., etc.;

Asseguro a todos que o brasil teria muito a perder com nosso saída dessa farsa federativa, mas para o nosso estado, tornar-se independente dessa cambada de sanguessugas seria algo INDESCRITÍVEL em termos de bonança. Uma verdadeira BENÇÃO.

Pensemos com seriedade no assunto. Nada nos custaria realizarmos um PLEBISCITO a respeito e daí, ratificada a vontade do povo em ver-se livre dessa pseudo-federação, poderíamos enfim caminhar por nossos pés e sermos donos do nosso destino.

PS: Vejo o separatismo como algo viável pelo meio diplomático, com pressão junto à ONU, etc., sem a necessidade de guerra ou guerrilha. O cidadão fluminense precisa se defender dessa corja que no fundo sente inveja e nos odeia! Palavra de quem já viveu em muitos outros estados dessa pseudo-federação ! Há males que vêm para o bem; que transformemos a tunga dos royalties em um bem para o futuro país RIO DE JANEIRO.

Anônimo disse...

Devemos nos organizar, e mostrar nossa força. Se roubarem nosso petroleo, devemos nos separar. Todo o poder belico brasileiro esta no rio por ja termos sido capital, e nenhum soldado carioca ira matar seus familiares e irmao cariocas.
Lembro que nosso PIB hoje equivale ao da Finlandia. Nao deixem que nos roubem. Por nossos filhos e netos!

Anônimo disse...

Indepêndencia já!! Não podemos ser roubados!

Carlos Henrique Xavier Endo disse...

RIO DE JANEIRO INDEPENDENTE! REPÚBLICA DO RIO DE JANEIRO, JÁ! ACESSEM OS GRUPOS DO FACEBOOK "ROYALTIES OU RIO INDEPENDENTE" E "REPÚBLICA FEDERATIVA DO RIO DE JANEIRO". ESTAMOS NOS ORGANIZANDO PARA A INDEPENDÊNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E A TRANSFORMAÇÃO DELE NUM PAÍS INDEPENDENTE E PRÓSPERO.

Anônimo disse...

Temos que nos separ do brasil , esse gigante morto, que só atrasa a vida do Rio de Janeiro. Vamos ser independentes políticamente e conômicamente, porque seremos o 3º maior produtor de petróleo e o dinheiro dos impostos ficaria aqui e não iri bancar as mordomias dos deputados e senadores federais.

Anônimo disse...

Rosinha, vamos cobrar isso de vocês caso o Garotinho seja o governador. O Rio precisa se libertar do gigante parasita que nos rouba centenas de bilhões anualmente.

users online