quinta-feira, fevereiro 18, 2010

[coleguinhas]

Privilégio campista no Balanço Geral

Para um programa que tem Wagner Montes no Rio e um inclassificável Amaro Neto em Vitória, sorte é a nossa em ter, pelo menos nesta semana, uma Gisele Borba na apresentação do Balanço Geral, da Record. Mesmo sem incorrer nos excessos do formato, ela mantém o carisma e apresenta com segurança. Outra vantagem é que foi possível verificar com maior nitidez o que é notícia e o que é merchandise (já que estes entram em gravações do apresentador Alexandre Tadeu).


[Foto: Blog do Jefferson Aloha]

6 comentários:

Anônimo disse...

Rasga-se em elogios e trama contra a própria luta!

Gisele Borba não tem diploma de jornalismo, é estudante...

Dorme com esse barulho...

Anônimo disse...

no entanto, Sr. anônimo 1, existe uma decisão do STF que permite que jornalistas( não formados) exerçam a profissão. tanto é verdade que se vc for tirar o registro numa das delegacias regionais do trabalho a carteira vem especificando "jornalista/decisão STF" em suma, a luta não terminou, mas enquanto nao sai uma decisão definitiva nem ela,nem a record tem que se ver obrigados a pôr um jornalista formado.

Parabéns, Gisele, pelo programa

Rosângela, uma das danielas timóteas disse...

Eu penso que do jeito que a coisa caminha, não só para jornalismo, mas para qualquer outra profissão, bastaria um teste de Honestidade para se entrar na Faculdade. Um inteligente sem honestidade e sem caráter dentro de uma Universidade é um perigo, não? Não vou falar sobre o livro de denuncia isso, porque não é tempo enem lugar.

Quanto a moça aí.... Tá dando conta do recado, né?
Pois é...

Tem hora que fico me perguntando:
- Por que será o Jornalismo entrou em cheque? Não terá sido por muitos formados desandarem a categoria? Ou porque os muitos formados eram excelentes e aí...precisavam dos não tão excelentes...

Bem, o Jornalismo ainda está na Berlinda. Com certeza.
Vamos ver onde vai parar...

Anônimo disse...

Não tem diploma, não deveria poder exercer a profissão. Ficamos entregues à decisão de um STF que tanto erro tem cometido ultimamente. Dizem que a regulamentação está a caminho. Aguardemos.

Anônimo disse...

Tudo bem que o diploma é ou foi necessário, mas se sem diploma ela é boa assim, imagina quando diplomada? Aliás, soube que o diploma dela chega esse ano.

Segue Gisele! Esse é um detalhe que no seu caso, só vai fazer diferença para calar a boca dessas pessoas despeitadas.

Outra coisa, diploma não é sinônimo de sucesso. Podemos comprovar isso com inúmeros diplomados desempregados por falta de vocação, coragem, determinação e talento.

Rosângela, uma das danielas timóteas disse...

iiiiiiiiiipior que é verdade...

users online