sexta-feira, outubro 24, 2008

Até agora, um massacre

Com os dados que apresentou sobre um estudo que encomendou acerca da proposta do adversário de construir um metrô se superfície, a candidata Rosinha (PMDB) parece ter consolidado sua boa performance no debate.

Rosinha, sem que fosse refutada pelo adversário, disse que o metrô custaria R$ 34 milhões/Km, ou R$ 1 bilhão por todo o projeto. De acordo com a candidata, com um fluxo de 30 mil passageiros/dia, o retorno do investimento se daria em 200 anos.

Estava evitando emitir opinião açodada, muito ainda pode acontecer. Mas, até o momento, o que está acontecendo é um verdadeiro massacre da candidata sobre o candidato.

6 comentários:

Lais disse...

É ela!

Anônimo disse...

Massacre msm. indiscultivelmente Rosinha a melhor, depois dessa do trem não dá mais para ele

Anônimo disse...

melhor?
quem? e para que?

para lutar boxe?
para decorar números?
para esquecer números?
para ataques muitos?
para poucas propostas?
para falar de ética?
sendo anti-ético?

melhores, quem cara-palida?
estou com roberto moraes, sempre equilibrado: mais do mesmo...

Anônimo disse...

Não vejo isenção dos comentários de senhor Vitor,ou não assistimos o mesmo debate. o que vi foi uma mulher irrita e até descontrolada, que sequer olha pro adversário, que se sente tão superior que diz que os votos de Arnaldo não seram validos, ela quer saber mais que os juizes.Pois os votos dele seram computados e segundo a juíza Márcia Alves Succi, se ele ganhar as eleições poderá tomar posse, pois cabem recursos. Não sou eleitora de Arnaldo, mas me incomoda muito o jeito sujo e difamatório desse casal fazer política. Então meu voto é 12.

Mauricio Sazon disse...

vitor, primeiramente parabens pelo seu trabalho, o qual conheci atraves das constantes citações pelo blog do Roberto Moraes. Sou comunicador formado em jornalismo e publicidade e fico feliz em acompanhar trabalhos de qualidade, sobretudo com aqueles que honram o que aprenderam sabem fazer.

em segundo lugar, nossa cidade vive um caos politico complicado, em que as opçoes que nos restam realmente sao o resto das opçoes que deveriamos ter. Um casal de um lado e um medico que caiu de brinde no mundo politico de outro, farinhas do mesmo saco. "mais do mesmo", como diz o Roberto.

Mas o que eu quero deixar registrado, é que nós, conscientes da imparcialidade que nossa profissão exige (ou deveria exigir e manter) podemos dizer: o Arnaldo sofreu na mao da Rosinha ontem.

Vexatoria participaçao dele. Meu voto é nulo porque na admito compartilhar desta sujeira mas nao sou cego para analisar: ela é politica de berço, acompanhou a carreira do marido e possui uma oratoria impressionante. Se preparou pra que veio e soube impor-se, ora parecendo realmente ser prepotente. Mas isso eu acho que se deve a outro fato.

Garotinho anseia essa prefeitura ha muito tempo e se preparou para isso. Sua equipe soube assessorá-lo. Já Arnaldo, este sim, vejo como prepotente: sinto que sempre achou que era o dono da cidade, que vindo venceria quem lhe afrontasse. Isso lhe fez achar que nao precisava estudar seu plano de governo e principalmente, o plano adversario para poder confronta-la. Achou que sua pessima aparencia e carisma duvidoso seria suficiente. Ledo engano.

vamos ver.o povo decide. Mas que ela deu um banho, uma aula, uma surra no Viana, isso deu.

Tenho mais a falar, mas que fique para outrora.

Parabens uma vez mais. e que vença o que Deus achar que Campos realmente merece.

Finalmente a baixaria eleitoral cessou. ao menos pelos proximos 4 anos (sera q vamos ter o mesmo prefeito por quatro anos??)

Anônimo disse...

Ué !

Você também é 15 Vitor ?

users online