quinta-feira, setembro 06, 2012

Para vereador, cidadania é "pura maldade"

Página da Petição online
do Manifesto da Tribo
Na cabeça de um político tradicional, é altamente inconcebível que um movimento social possa ter nascido de uma iniciativa espontânea, de cidadãos interessados apenas no bem comum, e não a partir de uma conspiração partidária de oposicionistas.

Não foi diferente agora com o presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Nelson Nahin, que classificou a reação de internautas contra o aumento dos salários do Legislativo (em 60%) como "pura maldade" (a propósito, um bom nome para um movimento), e o atribuiu ao momento eleitoral.

Os meninos e meninas do movimento reagiram hoje com uma nota, onde afirmam que "o que parece é que eles já viveram tempo demais na zona de conforto provocada por nossa inércia, e se esqueceram que aqui ainda existe uma sociedade pensante".

Nahin é o mesmo que, há não muito tempo, chamou os críticos do legislativo na internet de "blogueiros desocupados".

Enquanto isso, segue a petição online contra o aumento, que neste momento está próximo das duas mil assinaturas, e pode ser acessada aqui.

Para saber mais sobre o movimento, acesse o Manifesto de uma Tribo no Face, aqui.

Um comentário:

weydder Almeida disse...

Avante Tribo! (1979 assinaturas)

users online