quarta-feira, março 31, 2010

Professor Jefferson é eleito diretor do campus Campos-Centro do IFF

O professor Jefferson Azevedo foi eleito ontem diretor do campus Campos-Centro do Instituto Federal Fluminense (IFF). Ele obteve com 57,67% dos votos. O candidato Hélio Júnior ficou com 42,33%. A apuração acabou na madrugada de hoje, como informa aqui a assessoria de imprensa da instituição.

Foram contabilizados 211 votos válidos de técnico-administrativos, 2440 votos válidos de alunos e 266 de professores.

Jefferson Azevedo é professor na área de Informática e Engenharia, já exerceu o cargo de vice-diretor do antigo Cefet Campos e também ocupou o cargo de Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação. Ele deverá ser empossado na próxima semana.

Macaé

Para o campus Macaé, foi eleito o professor Marcelo Félix com 57% dos votos. A candidata Maria Inês obteve 43% dos votos. A eleição contou com 922 votantes, entre alunos, técnico-administrativos e professores.

Félix já exercia o cargo há cerca de um ano. Ele foi indicado pela Reitoria para gerir a unidade até que fossem realizadas eleições. Ele também deve ser empossado na próxima semana.

terça-feira, março 30, 2010

Bom projeto de praça na Pelinca

O site oficial de Campos informa hoje que estão andando bem as obras de uma pequena praça no cruzamento da rua Primeiro de Maio com Voluntários da Patria, na Pelinca. Pelo projeto original, do governo passado, no local seria feito apenas um prolongamento da rua Primeiro de Maio. A mudança, portanto, foi bem-vinda, para que a cidade ganhe em opções de convivência.

A nova praça terá "ponto forte no paisagismo, diversas espécies de plantas, como mini ipês amarelos, vermelhos e brancos, além de palmeiras ráfis, crista de peru e hibiscos", informa release da Prefeitura.

"O arquiteto que elaborou o projeto, Christian Carvalho, explica que a idéia é trazer o verde para dentro da cidade, tornando a praça um lugar aprazível, onde as pessoas, independente da idade possam desfrutar de um lugar agradável e tranqüilo, mediante o corre-corre de uma cidade grande", continua a matéria da Secom.
 O local contará ainda com playground, em torno do qual haverá um banco sinuoso,  árvores e mesas de jogos com tabuleiros de dama pintados e mais oito bancos. O piso será de blocos de inter-travados nas cores vermelho, azul e amarelo.

[Obras da Praça Primeiro de Maio - Foto: Secom PMCG]

Campanha contra a dependência... de royalties

Por falar em Oviedo, olha a paródia publicitária que o cabra fez...

A Campanha do Governo contra o crack:
E a campanha do Oviedo contra outra dependência...

Dica para quem gosta de Buenos Aires

Aqui, o blog do antagonista direto do Gustavo Oviedo, que conta as aventuras de Marcelo Barbão, brasileiro que se apaixonou por Buenos Aires e foi morar lá. Sua vida difícil consiste em conhecer lugares interessantes na capital argentina para contar depois. Chato , não é?

segunda-feira, março 29, 2010

Escolas fluminenses terão que prevenir pedofilia

Escolas públicas do Estado do Rio de Janeiro terão campanha de combate à pedofilia. É o que determina a Lei 5.673/10, de autoria do deputado Alcebíades Sabino (PSC), ex-prefeito de Rio das Ostras, que foi sancionada pelo governador Sérgio Cabral e promulgada no Diário Oficial do Poder Executivo desta sexta-feira passada.

A lei determina que as escolas do estado deverão ministrar palestras às Associações de Pais e Mestres e aos alunos. Também deverão ser organizados seminários e treinamentos aos professores e funcionários do Ensino Fundamental, para que seja feito um trabalho de prevenção, identificação e denúncia da atividade ilícita.

Superporto do Açu será apresentado em exposição em São Paulo

O Superporto do Açu será um dos projetos que a empresa LLX vai apresentar, por meio de maquetes e vídeos, aos visitantes da Exposição da Intermodal South America 2010. O evento acontece de 06 a 08 de abril, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. A informação é da assessoria de imprensa da empresa na região.

O Superporto do Açu é um Terminal Portuário Privativo de Uso Misto, com área de 9 mil hectares, profundidade de 18,5 metros (com posterior expansão para 21 metros) e estrutura offshore com até 10 berços para movimentação de minério de ferro, petróleo, produtos siderúrgicos, carvão e granéis sólidos. O porto também terá uma ponte de acesso com 3 quilômetros, que ligará a costa aos píeres e já está concluída.

Operação prevista para 2012

No total serão investidos R$ 4,3 bilhões no Terminal Portuário Privativo de Uso Misto do Açu, sendo R$ 1,9 bilhão pela LLX Minas-Rio (responsável pela implantação do terminal portuário dedicado ao minério de ferro) e R$ 2,4 bilhões pela LLX Açu (responsável pela operação das demais cargas como produtos siderúrgicos, carvão, granéis líquidos e granito).

A LLX já possui cerca de 60 memorandos de entendimento (MOUs) assinados ou em negociação com empresas que querem se instalar ou movimentar cargas no Superporto do Açu. Em construção desde outubro de 2007, a previsão é que a operação do Superporto do Açu seja iniciada em meados de 2012.

Atualmente, cerca de duas mil pessoas trabalham na construção do porto, e metade é morador da região.

[Situação das obras neste mês de março de 2010 - Foto -  Divulgação Site da LLX]

Prefeitura do NE oferece R$ 510 a jornalista

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba vai cobrar da Prefeitura de Cabedelo explicações sobre o edital, lançado semana passada, que prevê o pagamento de R$ 510,00 para profissionais da área. O concurso público "exige apenas ensino médio e registro no Ministério do Trabalho e Emprego. Os dois jornalistas selecionados deverão executar todas as atribuições de um assessor de imprensa, além de trabalhos datilográficos", informou o Comunique-se.

O presidente da entidade disse ao Portal que, embora considere um absurso o salário, não tem como interefeir na oferta, mas vai cobrar ao menos o cumprimento da carga horária de cinco horas, ainda garantidas por Lei. O piso sindical da categoria na Paraíba é de R$ 1.100,00.

domingo, março 28, 2010

No dia do aniversário, Campos ganha Observatório para controlar contas públicas

Fundado hoje, aniversário de 175 anos da cidade, o Observatório Social de Campos, em solenidade de aclamação da diretoria no auditório da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Além dos representantes das instituições de ensino que lideraram a criação da entidade, participaram representantes de diversas entidades, partidos políticos e movimentos sociais. A nova organização tem como diretor geral o servidor público Aurélio Lorenz Ribeiro.

O Observatório é uma das atividades do Movimento Nossa Campos, entidade criada por meio de Projeto de Extensão da Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense). De acordo com o coordenador do projeto, Hamilton Garcia, o observatório se soma a diversas outras iniciativas que a sociedade campista empreendeu ao longo do tempo no sentido de buscar exercer controle sobre as contas públicas, lembrando os papéis exercidos por instituições como o IFF (Instituto Federal Fluminense) e a UCAM (Universidade Candido Mendes).

“Nossa intenção é criar novas estratégias que viabilizem o controle social”, disse Garcia, ao explicar a ligação da iniciativa de Campos com outros observatórios brasileiros.

O reitor da Uenf, Almy Júnior Cordeiro, afirmou que, embora o principal foco de um observatório de contas públicas em um município seja a Prefeitura, a atuação da nova entidade também poderá estender sua atuação em relação a outras esferas do poder público e seus órgãos, como a própria Uenf. “Esperamos que o Observatório possa contribuir para melhorar as nossas próprias práticas na Uenf”, disse.

A reitora do IFF, Cibele Daher, também destacou o papel do observatório na qualificação das políticas públicas. “Nós, gestores públicos, temos interesse em desvendar os nossos gastos”, afirmou.

A tradição do Núcleo de Pesquisas em Planejamento Regional e Gestão de Cidades, da Ucam, foi lembrada pelo professor Rodrigo Lira, ao afirmar que o projeto do observatório está em sintonia com o que já era praticado na instituição.

Muitos outros representantes de entidades e instituições foram convidados a falar durante a solenidade. O professor Roberto Moraes, por exemplo, lembrou do papel da internet na difusão das informações e o modo como antigos movimentos encontravam dificuldades em reunir e divulgar informações sobre as contas públicas.

Moraes lembrou ainda que atividades como a de um observatório não devem ser olhadas como ameaça pelo gestor público. Pelo contrário, "a fiscalização da sociedade pode ajudar nas boas políticas, e não devem assustar os bons gestores, que devem ter interesse na divulgação das suas contas", argumentou.

Representando o Forum das Entidades de Campos, o ambientalista José Francisco afirmou nunca ter visto “a nata da indignação campista” reunida com tanta representatividade como nesta tarde, o que, segundo ele, era um sinal do sucesso do projeto. Cerca de 50 representantes de entidades e instituições estavam no auditório.

Se pronunciaram ainda líderes de associações de moradores e empresariais, partidos políticos, sindicatos e órgãos de classe. Não enviaram representantes a Prefeitura de Campos e a Câmara de Vereadores. Nenhum veículo da imprensa local cobriu a fundação do Observatório.

[Foto 1: Professor Hamilton Garcia fala durante a solenidade / Foto 2: Aurélio Lorens, escolhido para ser o primeiro diretor geral do Observatório Social de Campos - Fotos: Vitor Menezes]

Clima de velório no aniversário

Pois é. Hoje é aniversário de Campos. Alguém aí tem ânimo para cantar parabéns?

[Cavalhada de Santo Amaro - Foto: Yuri Amaral]

sexta-feira, março 26, 2010

Menino sequestrado reencontra os pais após 2 anos em Campos

Uma história bacana foi contada aqui, nesta tarde, no site oficial da Prefeitura de Campos. Confira o release:


Menino sequestrado em Alagoas já está com os pais em Campos

Jualmir Delfino / Secom PMCG

Os pais do menino José Sérgio Guedes, que fora sequestrado em Alagoas há dois anos, já estão em Campos e, neste momento, se encontram com o filho, na Casa Lara, um dos abrigos para menores da Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ). O encontro foi emocionante e assim que avistou os pais, Serginho, de 10 anos, os reconheceu e ficou por um bom tempo abraçado ao casal José Heleno Guedes da Silva e Eliane Souza da Silva, que há dois anos procurava pelo filho. A criança permanece na Casa Lara até decisão do juizado da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso. Na próxima terça-feira, 30 de março os pais, a criança e técnicos da Fundação da Infância e da Juventude partipam de audiência no Forum.

Sérgio foi resgatado do domínio do sequestrador no dia 27 de dezembro do ano passado pela Polícia Militar em Campos. Ele estava na BR-101, distante 40 quilômetros do Centro da cidade, na zona rural do município, em companhia de um homem e de outro menor, que fora sequestrado no Parque Prazeres, em Guarus.

O grupo foi abordado pelos policiais do Destacamento Policial da localidade de Caxeta, no distrito de Serrinha, dois dias após o seqüestro de um menino de seis anos de Campos.Os policiais do Destacamento no interior foram alertados pelo 8° Batalhão da PM sobre o desaparecimento do menino do Parque Prazeres e deu as características e as coordenadas sobre a direção tomada pelo homem e os dois meninos. As imagens das câmeras do Cidac (Centro de Dados e Informações de Campos) auxiliaram nas buscas e outro menor foi devolvido à família. O homem afirmou que os meninos eram seus filhos, mas Sérgio o desmentiu. Levados para a 134ª Delegacia de Polícia, no Centro de Campos, o sequestrador foi preso em flagrante e Sérgio foi acolhido no Projeto Lara.

[Menino José Sérgio com os pais na tarde de hoje / Foto: César Ferreira - Secom PMCG]

Tudo deu errado, mas o doc saiu assim mesmo





Curso “Filosofia e Arte” em Macaé

Pedro Morais / Assessoria

A Aula Inaugural do curso “Filosofia & Arte”, coordenada por Carlos Alberto de C. Martins, será no dia 31 de março, às 19h, no auditório da Funemac, com a exibição da palestra em vídeo do filósofo Cláudio Ulpiano: “A Filosofia de Espinosa”. A programação, organizada pelo Centro de Estudos Claudio Ulpiano (CCLULP) e a Fundação Educacional de Macaé, vai até o dia 9 de junho, sempre às quartas-feiras em dois horários, 14h e 19h. Ao final do programa, que tem entrada franca, haverá entrega de certificados de conclusão.

Ricardo André comenta Vlado neste sábado, na AIC

Começa neste sábado, 27, às 16h, a temporada 2010 do Cine Jornalismo AIC, na Associação de Imprensa Campista (Rua Formosa, 460, Centro). O primeiro filme programado é "Vlado - 30 anos depois" (Brasil, 2005), com direção de João Batista de Andrade. O jornalista comentador desta edição é Ricardo André Vasconcelos.

O Cine Jornalismo AIC acontece sempre nos últimos sábados do mês, às 16h, de março a novembro. Confira abaixo a programação completa.

Confira os filmes e comentadores da temporada 2010:

27 de Março

Vlado – 30 anos depois (Brasil, 2006)
Comentador: Ricardo André

24 de Abril
Correspondente Estrangeiro (EUA, 1940)
Comentador: Marcos Curvello

29 de Maio
O passo suspenso da cegonha (França/Grécia/Itália/Suíça, 1991)
Comentador: Alexandro F.

26 de Junho
Intrigas de Estado (EUA, 2009)
Comentador: Gustavo Smiderle

31 de Julho
A Trágica Farsa (EUA, 1956)
Comentador: Álvaro Marcos

28 de Agosto
A Primeira Página (EUA, 1974)
Comentador: Wesley Machado

25 de Setembro
Nos Bastidores da Notícia (EUA, 1987)
Comentadora: Patrícia Daldegan

30 de Outubro
Assassinos por natureza (EUA, 1994)
Comentador: Vitor Menezes

27 de Novembro
A Caçada (Bósnia-Herzegovina/Croácia/EUA, 2007)
Comentador: João Ventura

[João Batista de Andrade entrevista o jornalista Paulo Markun para o documentário Vlado / Foto: Divulgação]

Unesco: 2009 foi ano "sangrento" para jornalistas

Renata Giraldi / Da Agência Brasil

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) informou ontem (25) que apenas no ano passado o órgão condenou publicamente a morte violenta de 78 jornalistas. De acordo com a Federação Internacional de Jornalistas, 2009 foi um dos anos “mais sangrentos” da história recente.

As Filipinas, onde ocorreram 37 mortes, lideram o ranking da violência contra profissionais de imprensa. Em seguida vem o Iraque, que registrou 15 assassinatos. Na América Latina, o México teve 13 mortes confirmadas em apenas um ano.

Na quarta-feira (24) a Unesco condenou os ataques a jornalistas ocorridos em Honduras – houve três assassinatos em um mês – e no México – onde só no ano passado 13 profissionais de imprensa morreram durante o trabalho de apuração relativo aos grupos guerrilheiros que atuam na região.

Os dados da Unesco mostram que, em geral, as ameaças e mortes ocorrem em países em que não há conflitos armados. A maior parte dos crimes, de acordo com o organismo, tem relação direta com o tráfico de droga, a violação de direitos humanos e a corrupção.

Em 2008 e 2009, 125 jornalistas foram assassinados. Nos dois anos anteriores, 122 profissionais de imprensa morreram. As vítimas, em geral, são homens (95%) e profissionais locais que lidam com temas próximos à população. Há poucas referências sobre mortes de correspondentes estrangeiros.

O Brasil não foi mencionado no relatório divulgado ontem.

quinta-feira, março 25, 2010

Poesia e maternidade

Aqui, duas coleguinhas, Flávia Ribeiro e Mariane Pessanha, estão com blog novo na área.

quarta-feira, março 24, 2010

A Utilidade de volta...

Após cerca de um ano parado, em estado de letargia e sem mover uma palha sequer para pegar R$ 0,10 do chão, o blog Cultura Útil, escrito por mim e pelo companheiro Marcos Curvello está de volta. Quadrinhos, cinema, tecnologia e bobagens em geral darão as caras por lá. Sem pudores.

Para acessar, clique aqui. Ou no link do blogroll do Urgente! no lado direito do seu vídeo.

terça-feira, março 23, 2010

Municípios que mais recebem royalties ainda não têm controle social

Do Jornal do Senado
 
Campos, no norte fluminense, município brasileiro que mais recebe royalties do petróleo – total de R$ 938,45 milhões em 2009, incluindo a participação especial, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) –, só agora terá um observatório social para monitorar os gastos públicos, financiados em grande parte por essas transferências federais.

O seu lançamento está previsto para 28 de março.  Inspirado no observatório social implantado em Maringá (PR), experiência premiada pela ONU, o de Campos vai atuar como um braço do movimento que surgiu dentro da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), iniciado no ano passado como projeto de extensão universitária, explicou ao Jornal do Senado o coordenador do Movimento Nossa Campos (MNC), Hamilton Garcia, professor de Ciência Política da Uenf. O senador Paulo Duque (PMDB-RJ) manifestou apoio ao MNC, que está se estruturando em meio aos debates sobre o marco regulatório do pré-sal. O senador defendeu que o país aperfeiçoe cada vez mais os seus controles sobre a aplicação dos recursos dos royalties e inclua o tema na pauta dos debates sobre o pré-sal.

O município fluminense, segundo Garcia, já havia tentado nos anos 90 viabilizar mecanismo de controle social sobre os royalties do petróleo, quando discutiu a implementação de um orçamento participativo. “O objetivo era que os investimentos fossem discutidos com a sociedade”, lembrou o coordenador do MNC.

O que restou dos debates da época foi um fundo de desenvolvimento que, segundo Garcia, enfrenta problemas de transparência. “Nos últimos dez anos, mais de R$ 6 bilhões em royalties e participação especial reforçaram os cofres municipais de Campos. Mas não se sabe onde foram efetivamente aplicados. As obras realizadas não correspondem a esse elevado montante”, critica Garcia.

Na avaliação do coordenador do MNC, apesar do descontentamento da população local, atualmente de 434 mil habitantes, ainda persiste a “forte tradição oligárquica rural”, herança da época da cultura canavieira da região, sustentada com pesados subsídios federais. Essa é uma das dificuldades enfrentadas pelo MNC, que ainda não conseguiu vencer as resistências de boa parte do empresariado local.

O MNC quer seguir os passos de movimentos como o Nossa São Paulo, lançado em 2007, com cerca de 600 organizações participantes, e o Rio como Vamos, baseado na experiência colombiana em Bogotá. Os dois movimentos têm por objetivo um amplo controle social sobre os governos locais.  O MNC conseguiu formar um conselho que congrega 30 entidades. Mas ainda não conquistou sua autonomia da Uenf, meta que pretende alcançar ainda em 2010. Nesse semestre, segundo Garcia, deve realizar conferência para discutir proposta de alteração na lei orgânica do município ou aprovar lei específica que regule os gastos dos royalties do petróleo.

A resistência para enraizar um movimento de controle social sobre os gastos públicos é ainda maior em Quissamã, outro município do norte fluminense, com 19.878 habitantes. Segundo no ranking brasileiro dos municípios que mais recebem royalties e participação especial per capita (total de recursos dividido pelo número de habitantes) – foram R$ 4.760 para cada um em 2009, atrás somente de São João da Barra (RJ), com R$ 5.729,34 ( ver quadro na página) –, Quissamã não conseguiu sequer quebrar as resistências dentro da própria entidade Amoquiss, que congrega apenas 28 integrantes. “Alguns receiam enfrentar retaliações”, desabafou Ely Pereira, coordenador da ONG criada em 2005.  



[Originalmente publicada aqui]

Sepe programa ato para quinta na Prefeitura

O Sepe divulgou hoje convocação para Ato Público nesta quinta, 25, às 9h, em frente à Prefeitura de Campos dos Goytacazes. A categoria reivindica a convocação dos concursados de 2008 para a área da Educação no município. A proposta do sindicato é a de que o prazo de validade do concurso, que expira no próximo dia 31, seja prorrogado por dois anos.

Yeda quer dar jeitinho gaúcho para acalmar quem perde royalties no RS

Vem de dentro do próprio Rio Grande do Sul uma inusitada resistência à emenda Ibsen. Trata-se de seis municípios do estado que são atualmente recebedores de royalties do petróleo e, assim como os demais atuais beneficiados, sofrerão redução drástica no repasse. Para acalmar os ânimos dentro de casa, a governadora Yeda Crusius disse aqui que o estado vai compensar a perda destes municípios gaúchos, só não disse como. Pelo visto, a regra do Fundo de Participação dos Municípios é igual para todos, mas uns são mais iguais que os outros.

Ibsen: políticos do Rio atrapalham e podem ficar sem nada

O deputado federal Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) disse, em entrevista publicada hoje no portal PortoGente, especializado no setor portuário, que os políticos do Rio de Janeiro estão atrapalhando a discussão dos royalties, dando um tom emocional à questão.

"Primeiro, temos que buscar a negociação no Senado. Só não podem fazer o que fizeram até aqui, criar este clima emocional do tudo ou nada, porque acabarão com nada, novamente. Com a negociação, quando a matéria chegar ao presidente Lula ele vai poder promover uma festa para promulgar a lei e eu poderei até pedir de volta a medalha que o Rio de Janeiro me cassou", disse Pinheiro.

O parlamentar voltou a defender o que chama de solução conciliatória, por meio de uma transição financiada com recursos da União: "Como quem tem a parte maior é a União e quem causou o problema foi a União, esta poderia arcar com este período de transição até que os royalties do Rio se recomponham pelo crescimento do volume do petróleo extraído do mar. É hora do Senado fazer o que não se pode fazer na Câmara em torno da proposta conciliatória do Pedro Simon".

[Ibsen na tribuna da Câmara. Foto: Gilberto Nascimento / Agência Câmara]

Acionistas do Monitor vão à Justiça e Associados promete nova assembleia

O Diário, de Campos, publicou hoje matéria que registra a permanência de dois acionistas do Monitor Campista em frente ao prédio do jornal, ontem, para uma assembleia geral que não ocorreu. A publicação informa que estes acionistas vão interpelar judicialmente a direção dos Diários Associados.

"Acionistas do Jornal Monitor Campista, em Campos, vão interpelar judicialmente a direção do Diários Associados, conglomerado de empresas de Comunicação que em Campos controla o Jornal Monitor Campista, terceiro mais antigo do Brasil, tirado de circulação em novembro de 2009. A direção do grupo no Rio de Janeiro convocou acionistas de Campos para assembleia ontem, mas não compareceram, motivando a intenção da ação judicial", diz a matéria.

O Diário procurou ouvir a explicação do condomínio Diários Associados e registrou que "na sede administrativa do Diários Associados, no Rio de Janeiro, uma funcionária que atendeu apenas pelo nome de Valdíria informou que a reunião foi cancelada porque o representante de Brasília não poderia comparecer. Uma nova data será marcada para a assembleia em Campos".

Adriana Medeiros e Maria Fernanda cantam Gal e Bethânia


Nesta quinta, 25, 20h, no Sesc Campos, começa com Adriana Medeiros e Maria Fernanda a programação de "A irreverência da tropicália", uma série de apresentações musicais, teatrais e bate-papos sobre o movimento. As cantoras vão interpretar canções consagradas pelas vozes de Gal Costa e Maria Bethânia. Para conferir as demais atrações basta clicar no cartaz ao lado.

segunda-feira, março 22, 2010

Professores da Uenf param amanhã

Professores da Uenf realizam paralisação nesta terça, 23, e concedem entrevista coletiva para imprensa e blogueiros às 14h, na sala de conferência do CCH (Centro de Ciências do Homem), no primeiro andar. A categoria reivindica 82% de reposição salarial. Leia abaixo o manifesto divulgado hoje pela Aduenf, a associação dos docentes:

"A Luta da UENF

A universidade se tornou o principal foco de esclarecimento e progresso das sociedades ao longo dos séculos. Nos países ricos, o circuito sociedade-universidade-produção se mostrou a mola mestra do desenvolvimento. Nos países remediados, como o nosso, tal circuito ainda sofre os constrangimentos de um Estado bacharelesco e um empresariado sem apetite para investimentos em C&T. Ao lado disso, não se conhece país pobre que tenha se desenvolvido exclusivamente por causa do petróleo. Ao contrário, é comum vermos países produtores afundarem em guerras e conflitos sem serem capazes de construírem uma base moderna de pesquisa e produção.

A nossa campanha de aumento salarial visa repor perdas inflacionárias, superar a defasafem média em face das universidades federais, reverter o quadro da baixa atratividade dos nossos salários iniciais, mas também colocar as coisas em seu devido lugar. Olhando-se a remuneração média do setor público, o que se percebe é que a educação, declarada como prioritária nas eleições, se transforma em quase nada durante os governos ao passo que as carreiras burocráticas se transformam em quase tudo, não obstante nosso sistema administrativo seja quase nada em matéria de eficiência.

É preciso reverter esse quadro, pois somos nós que formamos os quadros mais qualificados do país. A hipotética "escassez de recursos" por causa da redistribuição dos royalties é apenas a nova justificativa para uma velha tendência: a de sonegar investimentos em setores de longa maturação, que não geram impacto eleitoral imediato nem oportunidades para os famosos "caixas de campanha".

Quando dizemos 82% de reposição salarial, na verdade, estamos clamando por um giro de 180 graus na direção das nossas prioridades públicas. Em outros termos, lutamos por nossos salários também como um modo de inverter a lógica dominante e passar a tratar o investimento público em educação e inovação como prioritários em relação aos supergastos com juros, com a burocracia ineficiente e com a corrupção.

ADUENF

(Campos do Goytacazes, 22 de março de 2010)"

Mistérios Associados

Cristina Lima e Benedito Marques, os únicos, ao que consta, acionistas do Monitor Campista em Campos, estão neste momento na sede social do jornal, na rua João Pessoa, atendendo convocação de Assembleia marcada para às 11h30. O edital foi publicado por três dias no jornal O Diário, na semana passada. Até agora, nenhuma reunião aconteceu.

Lene lança solicitação pública de apoio cultural

Cantora quer viabilizar projeto sobre grandes mestres do samba campista. Chegou a hora da cidade dizer se valoriza a iniciativa. Confira abaixo o texto de apresentação da proposta:

Solicitação pública de APOIO CULTURAL

Após alguns anos de pesquisa e busca desenfreada pela obra dos grandes mestres da música da nossa planície, Lene Moraes encontrou o maior tesouro que o povo de Campos possui: sua arte, seus artistas, a música e seus compositores; Lene encontrou a velha guarda do samba campista, aqui representada por: Geraldo Gamboa, Manoel Tancredo e Jorge da Paz.

Figuras especiais na história de Campos e do samba, compositores de primeira. Pela grande contribuição oferecida por esses mestres é que hoje temos agremiações fortes e que resistiram ao tempo, ao abandono do público. Por falta de apoio do poder público, por vários anos, o carnaval de Campos dos Goytacazes enfraqueceu, mas resistiu em função do trabalho destes sambistas e das agremiações por eles representadas,

Hoje temos novas perspectivas, já visualizamos novos sambistas, já podemos contar com um brilhante futuro do nosso carnaval, tendo como exemplo o carnaval do ano que passou. A nossa velha guarda é forte e por resistir sem esmorecer e se manter dando a sua contribuição ao mundo do samba é que hoje temos a oportunidade de levar para a mídia nacional nosso samba e nossos representantes.

A mais recente produção de Lene Moraes é o CD BAMBAS DA PLANÍCIE com obras de Geraldo Gamboa, Manoel Tancredo e Jorge da Paz Almeida, com a participação de 10 cantores da cidade de Campos. Lene, assim, pensa em imortalizar nossos mestres e mostrar – não só a população local, mas a sociedade brasileira - essas obras e nossos artistas. O CD será lançado ainda neste primeiro semestre de 2010. Lene produziu o CD e está também finalizando a produção de um documentário sobre nosso samba, nossa velha guarda que compõe o projeto “Bambas da Planície” junto com o amigo e produtor cultural, Welington Cordeiro.

Lene Moraes tem um novo projeto que é de finalmente mostrar para o Brasil e para o mundo a obra dos nossos compositores no seu novo CD que começa a ser gravado no mês de abril de 2010. Um dos maiores e mais respeitados produtores, arranjadores e admiradores do samba, Rildo Hora, descobriu essa trabalho que Lene vem realizando e apaixonou-se pelos nossos apaixonantes senhores do samba. Então, fez o convite de gravar obras dos nossos representantes da velha Guarda como: Geraldo Gamboa e Manoel Tancredo contando todo o envolvimento dos campistas na história do samba, gravando também: Wilson Batista, Roberto Ribeiro, Aluísio Machado e Délcio Carvalho.

Como sempre tivemos campistas nas escolas de samba do Rio, com forte participação, resolvemos gravar também os representantes destas escolas, como: Bide e Marçal: Império Serrano, escola de Roberto Ribeiro, Aluísio Machado e Délcio; Darcy da Mangueira, escola do Jurandir da Mangueira; Paulinho da Viola e Candeia, da Portela, que tem na sua velha guarda campistas e é a escola do coração de Lene Moraes. Essas escolas estão apadrinhando todo esse trabalho.

Depois do CD pronto, faremos um DVD com todos. Inclusive com a participação dos grandes mestres citados. E, conforme Rildo diz: “é só o início”. Já temos grandes intérpretes de olho neste trabalho dos nossos compositores e gravadoras contando com um bom resultado.

Esse é um grande sonho da cantora Lene Moraes, sendo realizado e a oportunidade única de Campos, novamente se fazer presente no mundo do samba como aconteceu na década de 30 com Wilson Batista e na década de 70 com Joel Teixeira e Roberto Ribeiro. Podemos também citar Sebastião Mota que teve mais de 200 regravações da sua obra “Fechei a Porta”. Nas escolas de samba do Rio se fizeram presentes os campistas: Jurandir da Mangueira, Zé Ramos e até hoje na velha guarda do Império Serrano Aluízio Machado.

Agora voltaremos com toda força com nossa velha guarda.

Mas, para que se torne viável este projeto é necessário apoio financeiro para gravação em estúdio no Rio, sob a direção, produção e arranjos do mestre Rildo Hora, com músicos do mais alto escalão no que se refere ao samba; também: edição, fotos, capa e prensagem.

O valor total do projeto é de R$60.000,00 (sessenta mil reais). E este recurso, Lene pretende conseguir através do poder público ou privado, dos empresários que também acreditam que temos muito de Campos para mostrar pro mundo e entrar na mídia nacional.

Contamos com o apoio, parceria e crédito da população de Campos, pois somos todos da planície e será muito gratificante ver nosso nome, nossa cidade marcando novamente seu nome nessa história. Com distribuição e mídia nacional, Poderemos incluir a logo das empresas patrocinadoras no encarte do CD.

“Resolvi tornar público essa solicitação por não ter tido muito sucesso nas portas que bati. Mais tarde, não quero carregar sozinha o peso de não ter encontrado apoio na minha cidade de coração para um trabalho grandioso e admirado por muitos fora de Campos. Vamos dividir essa responsabilidade e o resultado”. Diz Lene.

Vamos mostrar ao nosso Brasil que Campos cuida, prestigia e tem em seu povo sua mais valiosa riqueza. Um projeto grandioso e sem fronteiras

Atenciosamente

A Produção.

http://www.lenemoraes.com/ www.sambacampista@blogspot.com
www.google.com/lenemoraes / www.orkut.com.br/lenemoraes
e-mail: lenemoraes.samba@gmail.com (22)98900995 / (22)92186833

[Foto: César Ferreira/PMCG]

Mercearia volta a funcionar hoje

Depois de um longo período de reprises e mais reprises, vai ao ar hoje, 22h, o primeiro programa da temporada 2010 da Mercearia Campista (no canal 8 da Via Cabo ou na internet: http://www.multtv.com.br/). A gravação foi na quinta passada, em novo local secreto, e, como sempre, foi muito divertida. Ao lado estão alguns registros do making off feitos pelo mercearístico Álvaro Marcos (com exceção para a imagem onde o próprio aparece, deliciando um pão de mel).

A principal pauta do primeiro programa do ano, como não poderia deixar de ser, é sobre a possível redução dos royalties do petróleo para a terra plana.

Para quem ainda não viu, também sugiro uma olhada no trailer da segunda temporada, com os íncríveis desempenhos artísticos do Álvaro Marcos e do Gustavo Oviedo (e as lamentáveis figurações minha e do Ricardo André).

Durante a semana há reprises às 19h e às 22h. Programas novos às 22h das segundas-feiras.

domingo, março 21, 2010

Campanha na rua

O espírito de porco Wellington Cordeiro manda para o blog a arte ao lado para apimentar o virtual lançamento da candidatura do prefeito de Quissamã, Armando Carneiro, para a Prefeitura de Campos, feito aqui. Ô raça!

sábado, março 20, 2010

sexta-feira, março 19, 2010

Armando Carneiro para prefeito de Campos!

O prefeito de Quissamã, Armando Carneiro, assinou ontem, no Rio, a adesão ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas. Em todo o estado, 15 cidades foram contempladas. Elas vão dividir R$ 20 milhões destinados a planos de preservação de patrimônio ou criação de infraestrutura turística. No caso do município, os recursos serão utilizados para contribuir na restauração de solares antigos, trabalho que já vem sendo feito com receita própria (incluindo-se os royalties).


“Ainda temos muito para fazer como as restaurações da Estação Ferroviária de Conde, do Solar de Mandiqüera e de São Domingos, onde pretendemos instalar nosso Arquivo Público Municipal”, disse Carneiro.

Bem que um dia Quissamã poderia emprestar um pouco o seu governo municipal para cuidar de Campos, não é?

Evidências, evidências e mais evidências

O Portal Uol publicou aqui entrevista feita pela BBC com pesquisador que afirma que os royalties não melhoraram a vida nos municípios recebedores. Estudos semelhantes já tiveram resultados publicados em várias edições do Boletim Petróleo, Royalties & Região, da Ucam-Campos. Somente alguns exemplos:

Nas páginas 4, 5 e 6 deste boletim aqui, de dezembro de 2008, há artigo que mosta como os royalties não melhoraram a qualidade da educação em municípios "petro-rentistas".

Esse aqui, de setembro de 2008, mostra em artigo na página 8 como os royalties não significaram crescimento econômico em municípios recebedores.

Esse aqui, de junho de 2008, na página 2, mostra como poderia funcionar um sistema de teto para os royalties, algo que poderá nortear uma possível negociação agora no Senado sobre os repasses.

Esse aqui, de junho de 2007, mostra na página 7 como a Escócia, que já passou da sua época de ouro da exploração, colhe hoje os bons frutos em razão de ter tido juízo no período de bonança.

Há ainda muitos outros. Para consultar todos os boletins, clicar aqui.

Parem as máquinas!

O urgente! se desculpa com seus leitores por ter demorado tanto a publicar tão importante notícia enviada pela assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Araruama:

"Vereador Saulo Peres é surpreendido com festa de aniversário na Câmara de Araruama
 

Na última quinta-feira, 11 de março, o vereador Saulo Peres foi surpreendido com uma festa surpresa no plenário da Câmara Municipal de Araruama, em virtude da comemoração de seu aniversário no dia 13 de março.

Familiares, amigos, funcionários e vereadores do Poder Legislativo Araruamense participaram desse momento e como não poderia ser diferente deixou o aniversariante emocionado, já que durante seu discurso de agradecimento reforçou que não esperava a recepção organizada pela sua equipe de trabalho."

Enquanto isso a imprensa se ocupa com outros assuntos irrelevantes. Francamente!

quinta-feira, março 18, 2010

Curso de teatro na FCJOL inscreve até 2 de abril

O bravo Wesley Machado pede divulgação para as inscrições de curso de teatro na Fundação Jornalista Oswaldo Lima. Confira:

"Estão abertas até o dia 02 de abril de 2010 as inscrições para a terceira turma do Curso Livre de Teatro, projeto permanente da Fundação 'Oswaldo Lima'. As inscrições podem ser feitas no Departamento de Eventos da fundação, no Palácio da Cultura, no horário de 9 às 18 horas. Os interessados devem levar documentos pessoais (identidade, cpf e comprovante de residência); e comprovante de escolaridade, exame médico e foto 3 x 4. Nesse primeiro momento poderão se inscrever pessoas com idade acima de 14 anos, sendo que os menores de 18 deverão estar acompanhados dos responsáveis. No ato da inscrição, os candidatos vão receber um texto para a pré-seleção. No curso, gratuito, os alunos terão aula de técnica de interpretação e conhecimento de palco (cochia, camarim e bastidor), entre outras. As aulas serão realizadas no Teatro de Bolso e no auditório do Palácio da Cultura, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h às 22h."

Ta com raiva? Fala com o homem...

Se você também esta revoltado com a redistribuição dos royalties do petróleo, se também elegeu o deputado Íbsen Pinheiro como o vilão do ano, e gostaria de dizer poucas e boas para esta digníssima personalidade política, essa é a sua chance. Chega de gritar e ninguém te ouvir, chega de queimar pneus e tomar as praças com protestos! Chega de cantar "Caminhando e Cantando" por que meu ouvido não é penico! Seus problemas acabaram agora! Se está mesmo afim de protestar, fale diretamente com o homem! O telefone do gabinete de Íbsen Pinheiro em Brasília é: 61-3215-5968, e o e-mail é: dep.ibsenpinheiro@camara.gov.br.
Agora você pode ter certeza de que alguém vai te ouvir. Só não vale ameaçar o cara de morte e nem xingar a mãe dele.

Observatório de contas públicas se reúne hoje

Integrantes do Observatório de Controle do Setor Público, em Campos, discutem daqui a pouco, às 18h30, o estatuto da ong, ligada a um projeto de extensão da Uenf.


A reunião acontece na Câmara Junior de Campos (Ed. Pioneiro, avenida Sete de Setembro, 490, 7º andar - prédio da Rádio 97 FM), no Centro.

A previsão é a de que no próximo dia 28, após a fase de discussão do estatuto, o observatório poderá ser formalmente fundado.

Toda esta situação que envolve os royalties serviu para mostrar a falta que faz a vigilância da sociedade em relação à aplicação dos recursos públicos. Um observatório como este demorou para chegar, mas é melhor do que não existir.

Clicando pelos royalties

Se você não tomou chuva, não foi imprensado pela multidão desenfreada e nem foi obrigado a ouvir o funk do Neguinho da Beija Flor (?!) para mostrar toda a sua ojeriza contra a Emenda Ibsen, calma, ainda há outras formas de protestar...

Basta clicar aqui e assinar um abaixo assinado contra a tal emenda. Sem chuva, sem multidão e sem música de qualidade duvidosa.

Segura a calça governador!



O intrépido e serelépido fotógrafo César Ferreira flagrou a cena ao lado na caminhada pró-royalties ontem, no Rio. A calça do governador Sérgio Cabral caiu e suas partes só não foram vistas porque foram cobertas pela camisa. Atenta, preservando o seu patrimônio, que de público não tem nada, a primeira dama, Adriana Cabral, rapidamente incumbiu-se de fechar com força o cinto de segurança institucional. Preocupado com a exposição da mata atlântica do governador, o ministro Carlos Minc acompanhou com atenção o trabalho.


[Fotos: César Ferreira]

quarta-feira, março 17, 2010

Edital convoca acionistas da S/A Monitor Campista

O condomínio Diários Associados tem publicado em edições de O Diário nesta semana, em Campos, pequeno edital onde convoca os acionistas da S/A Monitor Campista para "Assembleia Geral Extraordinária", na segunda, 22, 11h30, para "Preencher cargos vagos na Diretoria, em razão de renúncias dos titulares". Como assim?

O jornal, fechado em 15 de novembro do ano passado, mantém, ao que tudo indica, os aparelhos ligados. Estaria ainda à espera de um comprador?

Seja o que for, o desrespeito dos Diários Associados com a população campista continua. Não dão a menor satisfação sobre o jornal, que por 175 foi um patrimônio dos campistas. Em outra atitude criminosa, a direção do jornal já teria retirado da cidade o acervo da publicação, de acordo com informações em off recebidas pelo blog.

O edital indica como local da assembleia a sede social, identificada no alto da publicação como sendo em Campos, na rua João Pessoa, 202/204, onde funcionou a redação.

Confira imagens da manifestação de hoje no Rio

Abaixo, imagens da manifestação pró-royalties pelas regras atuais, realizada hoje no Rio. As fotos são de Shana Reis, da Assessoria do Governo do Estado do Rio. No post abaixo, matéria da Agência Brasil sobre o protesto.


[Fotos: Shana Reis / Secom RJ]




Manifestação contra divisão dos royalties do petróleo para o centro do Rio de Janeiro

Douglas Corrêa / Da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O centro do Rio de Janeiro parou à tarde para a manifestação contra a Emenda Ibsen Pinheiro, que redistribui os royalties do petróleo entre os estados da Federação. Com a emenda, aprovada na Câmara dos Deputados, no último dia 10, o estado do Rio perderá R$ 7 bilhões anualmente.

A concentração na Candelária começou às 15h, mas desde o início da tarde caravanas de ônibus de cidades do interior do estado chegavam trazendo pessoas para participar do protesto. Todas as prefeituras se engajaram no ato em repúdio à emenda que prejudica diretamente o Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo.

O governador Paulo Hartung, do Espírito Santo, também enviou caravanas de funcionários públicos para o ato cívico. A concentração de ônibus vindos principalmente do interior, como das cidades de Campos dos Goytacazes, Macaé e Quissamã, no norte do estado, congestionou a Ponte Rio-Niterói. Dezenas de ônibus vindos do norte fluminense ficaram retidos na Rodovia Niterói-Manilha, principal acesso à ponte.

A avenida Presidente Vargas virou um verdadeiro caos. Os ônibus urbanos vindos da zona norte tiveram de estacionar ao longo das pistas lateral e central e não conseguiram seguir viagem. Os passageiros tiveram de seguir a pé.

Os guardas municipais deslocados para controlar o trânsito ficaram completamente perdidos, sem condições de orientar os motoristas. Milhares de estudantes da rede de ensino estadual também participaram da manifestação, trazidos de ônibus cedidos pelas empresas.

O governador Sérgio Cabral, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, os senadores Marcelo Crivella e Francisco Dornelles, além de artistas, participam da manifestação. Haverá também, na Cinelândia, shows com o grupo Revelação, Alcione, Neguinho da Beija-Flor e Fernanda Abreu. A festa cívica está programada para terminar às 22h.

Lula quer deixar royalties para depois das eleições

Matéria da Folha de São Paulo de hoje afirma que o presidente Lula vai tentar empurrar para depois da eleição a votação da questão dos royalties no Senado. Por meio da sua base na Casa, o governo quer separar o assunto dos demais temas do pré-sal, avaliando que o tema royalties pode contaminar a candidatura Dilma.


"A estratégia, defendida pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), é votar o modelo de partilha de produção na exploração de petróleo até o final do semestre, mas retirando do projeto a questão da distribuição dos royalties entre os Estados produtores e não produtores", informa a Folha Online, aqui.

Um novo projeto sobre royalties seria, então, enviado pelo governo ao Congresso.

terça-feira, março 16, 2010

Jornalismo fútil levado a sério - 2

Em resposta a post do urgente!, o coordenador da instituição promotora do curso de "Jornalismo de Celebridades", comenta o seguinte:


"Bom dia, meu nome é Claudio Moreira, Coordenador Geral do IGEC, instituição ligada à FACHA que idealizou e promove o curso "Jornalismo de Celebridades". As informações publicadas acima contém um erro, à saber:

O curso não é uma Pós-Graduação (360h), conforme anunciado e sim um Curso de Desenvolvimento Profissional (CDProf) de 80hs. Este curso é apenas do IGEC e não conta com chancelamento da FACHA. As informações sobre o curso estão disponíveis em www.igec.com.br

Quanto às críticas recebidas, todos tem a liberdade de expressar suas opiniões livremente. O mercado de publicações sobre a vida de pessoas famosas vem crescendo de forma substancial, como aponta uma recente estatística sobre esse tipo de veículo nos EUA. A Revista Ok! Weekly subiu 54%, para mais de 890 mil exemplares por semana, e a US Weekly, a In Touch Weekly e a Life & Style Weekly cresceram de 5% a 10%. Não é necessário gostar ou ler este tipo de publicação para observar que como um negócio, o jornalismo de celebridades vem crescendo de forma consistente por isso o curso foca o publico que entende que a melhor forma de trabalhar neste mercado é aprendendo técnicas eficientes com profissionais da área. "

SJB adere à manifestação

A prefeitura de São João da Barra é mais uma que confirma presença na manifestação de amanhã no Rio. E pelo visto vai comparecer com bastante gente. Abaixo, trecho de release enviado pela prefeitura confirmando a adesão:

SJB pretende comparecer com mais de 500

pessoas à manifestação em defesa dos royalties



Cerca de 500 pessoas deverão integrar a comitiva de São João da Barra durante o protesto em defesa dos royalties do petróleo, organizada pelo governo do Estado, que acontecerá nessa quarta-feira, a partir das 16h, com concentração na Igreja da Candelária e caminhada até o ato público, na Cinelândia, no Centro do Rio. A Prefeitura decretará ponto facultativo, mas os servidores que não puderem comparecer à manifestação deverão permanecer em seus locais de trabalho.

A mobilização feita pela Prefeitura de São João da Barra foi pedida pelo governador Sérgio Cabral, no sábado passado, durante entrevista coletiva no Palácio Guanabara. Cabral destacou a importância de o Estado do Rio “demonstrar sua indignação” contra o que chamou de “covardia”: a aprovação pela Câmara dos Deputados da emenda dos deputados Ibsen Pinheiro (PMD-RS) e Humberto Souto (PPS-MG), que muda a forma de partilha dos royalties do “pós-sal”. Pela emenda, o Estado perderia 5 bilhões por ano, inviabilizando projetos sociais, segurança, saúde, educação e paralisando diversos setores.

Um show de manifestação

Anselmo Góis publicou hoje em sua coluna que além das autoridades, vários artistas confirmaram a presença no palanque da manifestação pelos Royalties que acontece amanhã no Rio. São eles: Fernanda Abreu, Sandra de Sá, Xuxa, Nei Matogrosso, Toni Garrido, Dudu Nobre, Gustavo Lins, Alcione, Grupo Revelação e Pedro Luís.

O colunista ainda citou que representantes religiosos, representantes do movimento GLBT e artistas do Rock e Funk também estarão representados no palanque. A manifestação acontece às 16h, saindo da Candelária em direção à Cinelândia. O Governo do Estado estima a presença de 1 milhão de pessoas.

segunda-feira, março 15, 2010

Quissamã programa 20 ônibus para manifestação no Rio

Da Secom PMQ

Para garantir uma maciça adesão à campanha da luta pelos royalties, o comitê local do movimento “Justiça para quem produz” organiza um esquema de transporte que irá contar com 20 ônibus para levar a população à manifestação que acontece na próxima quarta-feira, no Rio de Janeiro. Os ônibus sairão do Parque de Exposições, às 8h30, com previsão de chegada no Rio às 13h. A manifestação em defesa do atual modelo dos royalties está marcada para às 16h, em frente à Igreja da Candelária.

Cada ônibus irá transportar 40 passageiros, nos quais estarão inclusos os coordenadores do movimento, que serão três para cada veículo. Além dos passageiros, os ônibus também irão abastecidos com comida e água para os manifestantes, que receberão almoço e lanche durante o percurso. Ainda serão distribuídas cerca de 25 camisetas para identificação.

Pudim vai ao STF por falta de assinaturas na emenda Ibsen

Da Assessoria do Deputado Federal Geraldo Pudim


O deputado federal Geraldo Pudim (PR-RJ) vai outra vez acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para de novo tentar evitar que os estados produtores de petróleo percam boa parte dos recursos dos royalties devido à emenda Ibsen aprovada pela Câmara no último dia 11.

O parlamentar fluminense anunciou nesta segunda-feira (15) que irá entrar com um Mandado de Segurança no STF cuja intenção é anular a votação alegando que a emenda não contém o número mínimo de assinaturas conforme determina o regimento intero da Câmara dos Deputados, ou seja, um quinto.

Protesto até debaixo d'água

Se alguém esperava tempo bom durante a manifestação pelos Royalties no Rio de Janeiro na próxima quarta-feira, vai ter mesmo é que deixar o cavalinho na chuva. O Climatempo mostra aqui que a quarta no Rio será chuvosa, o dia todo.

A manifestação em defesa dos Royalties está marcada para às 16h, com saída da Candelária em direção à Cinelândia.

sexta-feira, março 12, 2010

Mandado sobre royalties não terá sucesso no Supremo, avalia jornalista

Assim como quem não quer nada, no último parágrafo de matéria publicada ontem, o repórter do JB, Luiz Orlando Carneiro, disse que "No Supremo, considera-se que o mandado de segurança contra a tramitação do projeto de lei da partilha para todos os estados e municípios dos royalties derivados da camada do pré-sal não terá sucesso".

Mesmo sem citar fontes, ele avalia que "Os governadores do Rio de Janeiro e de outros estados interessados teriam que esperar a sanção do projeto de lei como está pelo presidente da República — ou sua promulgação pelo Congresso, em caso de veto presidencial — e propor, então, ação direta de inconstitucionalidade".

Mistério na ilha da fantasia

O Sesc Campos convida para exibições de episódios da clássica série Ilha da Fantasia (clicar no cartaz). Seria uma sátira subliminar com o momento pelo qual passa Campos? Com a palavra o jornalista Gustavo Rangel, especialista em mensagens subliminares.

UniTV reabre estúdio 2

A UniTV promoveu na noite de ontem, 11 de março, solenidade de reabertura do seu Estúdio 2, instalado com recursos da Fenorte. A TV é gerida por um consórcio de instituições educativas de nível superior em Campos. O novo estúdio fica na rua Oliveira Botelho, 235, Centro. A UNITV é transmitida pelo canal 15 da Viacabo.

[Diretora do Uniflu-Fafic, Regina Sardinha, fala durante o evento / Foto: Wellington Cordeiro]

Rosinha admite que usou dinheiro público para fechar a BR 101

A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, disse ao Estadão, aqui, que utilizou recursos da Prefeitura na organização da manifestação de ontem na BR 101. "É tudo verba pública e eu estou lutando por verba pública. Se tiver que ser usado (recurso público), vai ser usado. É uma questão de sobrevivência", disse a prefeita ao repórter Alexandre Rodrigues.

"A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recebeu denúncias de que funcionários públicos foram recrutados nas prefeituras de Campos, Macaé e Quissamã para o protesto. À tarde, funcionários da prefeitura de Campos distribuíram quentinhas e armaram tendas para os manifestantes, que usavam um trio elétrico para os discursos de simpatizantes e políticos da região. Um caminhão da prefeitura de Campos foi apreendido pela PRF transportando pneus para serem queimados no local", relatou a matéria.

[Rosinha durante a manifestação na BR 101 / Foto: Gerson Gomes/Secom PMCG]

Lágrima de Cabral vale mais que BR parada

Sabe tudo de marketing esse Sérgio Cabral. Com uma carinha enrugada, uma passadinha de lenço, um beicinho e uma voz embargada ele conseguiu espaços bem maiores na imprensa do que todo um dia de protestos na BR 101. Todos os jornais da noite de ontem mostraram o comovente quase choro do governador do Rio, que deve ter aprendido a técnica com o presidente Lula. Detalhe: as imagens foram cedidas pela assessoria do governo do estado.

Especialista de Campos prevê epidemia de dengue para São Paulo

Mudanças no clima deixam capital paulista vulnerável a epidemias de dengue. É o que diz em matéria da Agência Brasil o diretor do Centro de Referência da Dengue de Campos dos Goytacazes, Luiz José de Souza. Para ele, a capital paulista é uma "candidata forte" sofrer problemas nesta área.
“Acho que São Paulo vai ter epidemias futuras graves, pode não ser neste ano, mas nos próximos, porque em São Paulo houve a mudança de temperatura brusca”, disse o médico, advertindo que a incidência de calor, tempestades e alagamentos é "tudo o que o mosquito gosta".

Tá precisando de uma motivação aí?

O bravo Vitor Longo Braz manda avisar que ainda há vagas para o Seminário de Liderança e Motivação, que acontece neste sábado, 13, no Espaço Artefísica. Interessados podem clicar na imagem para ler o cartaz.

Deputada caça motoristas fantasmas

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou ontem, em primeira discussão, projeto de lei (1.797/08) da deputada Graça Pereira (DEM) que determina que o Detran cancele as carteiras de habilitação dos motoristas mortos. Ainda bem, não é mesmo?

Frejat hoje no Sesi

O cantor Frejat apresenta hoje, 20h, seu show "Intimidade entre estranhos", no Sesi Campos. Ainda há vagas disponíveis no teatro da instituição, que tem 200 lugares. O ingresso custa R$ 20 (com meia para estudantes, idosos e sócios).

[Foto: Divulgação]

quinta-feira, março 11, 2010

Rosinha fala em movimento separatista

É por essa e por outras que ninguém com o mínimo de juízo acompanha esse movimento regional em defesa dos royalties. Está aqui, no Ururau, que a prefeita Rosinha Garotinho disse hoje, na manifestação que mantém interditada a BR 101, que "se a Constituição for rasgada, nós vamos pregar o movimento saparatista do estado do Rio. Sem o Pré-Sal, o estado, se fosse um país, seria o sexto maior produtor de petróleo, e com o Pré-Sal, o terceiro".

Pode uma coisa dessa?

quarta-feira, março 10, 2010

Garotinho diz que esperar pela Justiça é muito pouco

Comentando a decisão da Câmara Federal nesta noite, o ex-governador do Rio e ex-prefeito de Campos, Anthony Garotinho, disse há pouco em seu blog que os deputados "rasgaram a Constituição". Ele incentivou a mobilização popular e disse considerar "ser muito pouco" esperar apenas pelo Poder Judiciário. Confira a íntegra do post:

"A mudança da partilha dos royalties do petróleo, aprovada na Câmara dos Deputados minutos atrás, não representa só a falência das finanças do governo estadual e a quebradeira dos municípios fluminenses. O que se viu durante a sessão da Câmara foi o mesmo que rasgar a Constituição. O Rio de Janeiro, que já perde recursos com a cobrança do ICMS do petróleo no destino, agora vai receber menos royalties do que o Estado de Goiás, que não produz uma gota sequer de óleo.

A população do nosso estado precisa reagir. A forma como a Emenda Ibsen Pinheiro foi aprovada é vergonhosa. Não tinha sequer as assinaturas necessárias, mas mesmo assim, passando por cima da lei, a maioria da Câmara tripudiou sobre a Constituição do país e do Regimento Interno da casa. Aguardar apenas, que a Justiça repare as graves irregularidades cometidas hoje contra o Estado do Rio e contra a Constituição Federal é muito pouco. O povo tem que ir às ruas enquanto é tempo porque, senão, funcionários terão que ser demitidos, escolas e hospitais serão fechados e os programas sociais de diversos municípios vão acabar. Agora é hora do povo ir para a rua e lutar pelos seus direitos, afinal, nada pode estar acima da Constituição. A sessão da Câmara de hoje envergonha o Brasil".

Piauí comemora possível receita semelhante à de Campos

O site do Jornal Meio Norte, do Piauí, noticia com destaque nesta noite que o estado ganhará R$ 1,2 bi por ano se a emenda Ibsen, aprovada na Câmara, entrar um dia em vigor. Eles terão, para todo um estado, um dos mais pobres do país, algo em torno do que Campos, sozinha, vinha tendo também anualmente.

Leia a matéria aqui.

A decisão sobre os royalties nos portais

Veja como alguns dos maiores portais de notícias do País noticiam nesta noite a aprovação, pela Câmara Federal, de emenda que altera a forma de distribuição dos royalties do petróleo:

Último Segundo / Folha Online  /  Portal UOL  /  Estadão  /  Portal G1

Câmara aprova mudança nos royalties

Terminou há pouco a sessão da Câmara Federal que aprovou a proposta de emenda do deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) e Humberto Souto (PPS-MG) que altera os critérios de distribuição dos royalties do petróleo. O tema agora segue para votação no Senado.

Pode ser hoje, diz Agência Câmara

Reunião de líderes partidários encerradas no final da tarde de hoje definiu que uma das propostas que o Plenário da Câmara deverá votar ainda hoje é a que estabelece o regime de partilha para exploração do petróleo na camada pré-sal e define regras para distribuição de royalties (PLs 5938/09 e 2502/07). Aguardemos.

É preciso ser forte

O blog Extra Extra, do jornal Extra, publicou aqui vídeo onde a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, canta em um evento o clássico "Não deixe o samba morrer". Não recomendado para pessoas sensíveis.

terça-feira, março 09, 2010

Quissamã deixa Confederação de Municípios

Da Secom/PMQ

O prefeito Armando Carneiro encaminhou, nesta terça-feira (09/03), um ofício à Confederação Nacional de Municípios (CNM) solicitando a desfiliação do município junto à entidade. Armando justificou o pedido alegando que as posições políticas da CNM não representam dignamente o município, principalmente em relação à Emenda Ibsen Pinheiro, que visa a redistribuição dos royalties do petróleo pagos aos municípios fluminenses e que vêm sendo apoiada sistematicamente pela CNM.

Câmara pode votar hoje projeto dos royalties

Da Agência Câmara / Versão editada pelo urgente!

O projeto sobre o regime de partilha e a distribuição de royalties do petróleo do pré-sal (PL 5938/09) é o principal item da pauta do Plenário. O texto principal do projeto sobre os royalties foi aprovado, em dezembro, na forma de um substitutivo do relator Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). A principal polêmica é em torno da distribuição entre os estados dos royalties do petróleo, tanto do óleo extraído da camada do pré-sal quanto de outros blocos.

Para concluir a análise desse projeto, o Plenário precisa votar um recurso contra a decisão, do presidente Michel Temer, de não admitir uma emenda dos deputados Humberto Souto (PPS-MG) e Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) [foto] por falta de assinaturas de apoio. Temer atendeu a uma questão de ordem do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A emenda determina que os royalties e a participação especial devidos pela exploração do petróleo (do pré-sal ou não) sejam distribuídos de acordo com os critérios dos fundos de participação dos estados (FPE) e dos municípios (FPM). Metade dos recursos iria para os estados e metade para os municípios.

O conteúdo da emenda provoca divergências entre os estados e também dentro dos partidos, pois, se aprovada, ela retiraria recursos dos principais produtores de petróleo (Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo), em benefício dos demais estados e municípios.

Além de decidir sobre o recurso, os deputados precisarão votar a própria emenda se ele for aprovado.

[Deputado Ibsen Pinheiro, um dos autores da emenda sobre royalties / Foto: Rodolfo Stuckert - Agência Câmara]

Circuito das Artes no Sobradinho

Nesta quinta, 11, a Companhia de Teatro Carroça de Mamulengos apresenta a peça “História de Teatro e Circo”, que faz parte do Circuito Estadual das Artes, da Secretaria Estadual de Cultura. A peça será encenada às 19h, no Centro Cultural Sobradinho, em Quissamã, com entrada franca.

segunda-feira, março 08, 2010

Confira a agenda de espetáculos infantis do Sesc em março

Da Assessoria do Sesc Campos
O Sesc Campos planejou para o mês de março atividades culturais que contemplam o universo infantil, por meio de espetáculos, oficina e exibições de filmes educativos que sensibilizam a comunidade para diferentes linguagens de arte, despertando a importância da interdisciplinaridade como agente facilitador do processo educacional. A programação de teatro conta com as apresentações de “Contos e Causos”, “Histórias de Primavera” e “Tá Fazendo um Calor Brabo!”. “Brincadeiras Populares Brasileiras” é o título da oficina, já “Ilha da Fantasia” é o tema da mostra de cinema. A entrada para todas as atividades é gratuita.

Confira abaixo a programação:
Programação cultural de março no Sesc Campos

(Entrada franca e classificação livre)
Sesc Campos - Rua Alberto Torres, 397 (tel. 22 - 2725.1209 / 2725.1210)

Espetáculos

“Contos e Causos” (Cia. Histórias pra Boi Dormir)
Dia: 10 de março
Horário: 15 horas

“Histórias de Primavera” (Grupo Tapetes Contadores de Histórias)
Dia: 24 de março
Horário: 15 horas

“Tá Fazendo um calor Brabo!” (Grupo Tapetes Contadores de Histórias)
Dia: 31 de março
Horário: 15 horas

Oficina

“Brincadeiras Populares Brasileiras” (Cia. Histórias pra Boi Dormir)
Dia: 17 de março
Horário: 15 horas

Cinema (especial “Ilha da Fantasia”)
“A Ilha da Fantasia”
Dia: 5, 6 e 7 de março
Horário: sextas-feiras, 15 horas e sábados e domingos, 14 horas

“Retorno à Ilha da Fantasia”
Dia: 12, 13 e 14 de março
Horário: sextas-feiras, 15 horas e sábados e domingos, 14 horas

“A Fuga” e “Cinderela”
Dia: 19, 20 e 21 de março
Horário: sextas-feiras, 15 horas e sábados e domingos, 14 horas

“Sr. Irresistível” e “Aposta na Mesa”
Dia: 26, 27 e 28 de março
Horário: sextas-feiras, 15 horas e sábados e domingos, 14 horas

[Apresentação de Contos e Causos / Foto: Divulgação Sesc]

Peça com Elizabeth Savala hoje na Praça São Salvador

Wesley Machado / Da Assessoria da FCJOL

A Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima traz a Campos nesta segunda-feira (08), Dia Internacional da Mulher, o espetáculo “Friziléia”, comédia estrelada pela renomada atriz Elizabeth Savala, com texto de Camilo Áttila. O espetáculo, que será apresentado às 18:30h, na Praça do Santíssimo Salvador, conta a história do dia-a-dia de uma mulher estressada com a vida, com o marido e com o trabalho. O evento é aberto ao público.

[Foto: Divulgação]

STF pode consolidar royalties, diz Pudim

O deputado federal Geraldo Pudim postou em seu blog nota onde afirma que a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) poderá, ao contrário de derrubar, se tornar uma forma de consolidar a forma atual de distribuição de royalties do petróleo para estados e municípios. Confira:

"STF decidirá na letra da lei


O que hoje pode está se desenhando uma perda irreparável para os Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo e Municípios produtores de petróleo, poderá se transformar numa grande vitória no Supremo Tribunal Federal (STF). Explico:

A decisão que a Câmara irá tomar com relação a emenda do deputado Ibsen Pinheiro, que contamina o texto básico do deputado Henrique Eduardo Alves, já aprovado pela Casa, em 2009 garantindo uma regra de transição que não trás prejuízo imediato aos produtores, embora defenda a sua inconstitucionalidade, pior será a aprovação da emenda de Ibsen que irá gerar inúmeras Ações Diretas de Inconstitucionalidades (ADIN) junto ao STF.

O Congresso Nacional é uma Casa política e suas decisões seguem a mesma natureza. Já o Supremo é o guardião da Constituição, portanto, sua decisão ao analisar eventuais recursos que serão impetrados contra o “novo texto”, terá natureza eminentemente técnica e de carácter constitucional. O novo texto se constituirá, caso seja aprovada a emenda.

Consequentemente os avanços obtidos para os Municípios e Estados não produtores no texto do deputado Henrique Eduardo Alves já aprovados, ainda em 2009, sem que houvesse grandes discussões, com a aprovação da emenda, será inevitável seu questionamento junto ao STF, onde impetramos o Mandado de Segurança contra o texto básico, ainda pendente de julgamento pela Corte Suprema.

Essa nova investida poderá representar um retorno a aplicação da distribuição dos royalties pelos critérios definidos pelo artigo 20 da Constituição Federal, ou seja, independente de pré-sal, pós-sal, ou qualquer camada geológica, só terão direito estados e municípios produtores, como defendo em meu Mandado de Segurança.

Os Estados e Municípios não produtores que hoje tem pelo texto base uma garantia de num futuro bem próximo poder usufruir de parte desses recursos, poderá deixar de tê-los definitivamente mediante de uma decisão do STF, que decidirá na letra da lei.

Deputado Federal Geraldo Pudim PR/RJ"

Blog de diretores do Sepe

Parte da diretoria do Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação), em Campos, lançou blog para tratar demas ligados à educação no municípío. Aqui.

sexta-feira, março 05, 2010

Ato do Dia da Mulher vai denunciar trabalho escravo

Um ato público vai marcar em Ururaí, nesta segunda-feira, às 9h, o Dia Internacional da Mulher. Os manifestantes pretendem lembrar o caso de Dona Nolinha, a trabalhadora rural que morreu queimada em um canavial em Tocos, no ano passado.

"Diante da morte trágica da trabalhadora rural, que morreu queimada no canavial no final do ano passado, o ato terá como tema a erradicação do trabalho escravo e do agronegócio, especialmente contra o monocultivo da cana de açucar e eucalipto, com suas nefastas consequencias para a classe trabalhadora", explicam os organizadores.

O ato pró-royalties na imprensa

O bravo Rogério Siqueira, da Band FM, manda alguns links da imprensa de fora da cidade que noticiou, ontem, o ato público realizado em Campos em defesa das regras atuais dos royalties. Confira:

VT da Record



Outras coberturas
http://www.agenciabrasil.gov.br/?q=node/1376

http://www.radiotamoio.com.br/noticias/defesa-dos-royalties-do-petroleo/

http://noticias.terra.com.br/interna/0,,OI4301831-EI8177,00.html

http://www.sidneyrezende.com/noticia/76037+municipios+do+rio+se+unem+em+protesto+contra+a+redistribuicao+dos+royalties

http://odia.terra.com.br/portal/economia/html/2010/2/protesto_contra_perda_de_royalties_66392.html

http://extra.globo.com/geral/extraextra/posts/2010/03/04/protesto-contra-partilha-de-royalties-transmitida-pela-internet-271609.asp

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/03/04/politica,i=177518/PREFEITURAS+FLUMINENSES+FAZEM+MOBILIZACAO+EM+DEFESA+DOS+ROYALTIES+DO+PETROLEO+PARA+MUNICIPIOS+PRODUTORES.shtml

http://www.folhadeitalva.com.br/2010/03/municipios-do-rio-se-unem-em-protesto.html

http://diariodovale.uol.com.br/noticias/17917,print.html

quinta-feira, março 04, 2010

Ato reuniu 45 mil, diz Prefeitura de Campos

Release da Prefeitura de Campos diz que 45 mil pessoas participaram hoje do Ato Público em defesa da manutenção das regras atuais de distribuição de royalties do petróleo. Eu não duvido. De fato, a praça esteve lotada. E um aspecto muito positivo do protesto e de todo o movimento é o fato de popularizar o debate sobre os royalties. Veja íntegra do texto aqui.


[Foto: Gerson Gomes/Secom PMCG]

Manifestação em Quissamã teve até boneco do Ibsen

Teve até boneco de Judas na manifestação pró-royalties para a região realizada hoje, pela manhã, em Quissamã. O deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) não foi, digamos, muito bem representado. De acordo com os organizadores, cerca de 10 mil pessoas participaram do protesto.

[Fotos: Genilson Pessanha / Secom PMQ]


users online